Games

Os 50 melhores jogos do Dreamcast

O Dreamcast foi o último console da SEGA, e possuidor de alguns dos melhores e mais criativos jogos que a companhia já lançou.

Mas quais são os melhores games desse console?

No post de hoje, trazemos os 50 melhores jogos de Dreamcast tanto em vídeo quanto em texto.

Confira também os outros jogos da nossa lista de melhores jogos: Mega Drive, SNES, GBA, PS1, PS2, PS3, PS4, PSP, Nintendo DS, Nintendo 3DS, Nintendo 64, Nintendo Switch, Xbox 360 e Xbox One e Series.

Os 50 melhores jogos de Dreamcast (2022)

Sonic Adventure

  • Desenvolvedora: SEGA
  • Ano de lançamento: 1998

Os fãs de Sonic passaram fome durante a geração do Saturn, afinal de contas, a SEGA não se adaptou muito bem ao 3D e o resultado disso foi que nenhum jogo do ouriço mais famoso do mundo emplacou na época.

Felizmente as coisas mudaram com o Dreamcast, e Sonic Adventure era tudo o que os fãs da empresa azul esperavam. O jogo conta com a velocidade que esperávamos do Sonic, uma boa história e fases extremamente divertidas, e foi o primeiro jogo imperdível do Dreamcast, vindo juntamente com o console.

Shenmue

  • Desenvolvedora: Sega AM2
  • Ano de lançamento: 1999

Shenmue é um dos jogos mais ambiciosos de todos os tempos, e talvez o primeiro grande jogo de mundo aberto da história. O jogo nasceu como uma espécie de RPG de Virtua Fighter, mas acabou evoluindo para uma história própria que conta a história de vingança de Ryo Hazuki, que vê o próprio pai ser assassinado por Lan Di, um chinês misterioso que estava à procura de um artefato chamado espelho do dragão.

Após isso, Ryo começa a investigação dele atrás do assassino e também a melhorar as habilidades de luta dele para vingar o próprio pai, e para isso você terá que se virar por uma cidade cheia de atividades.

Shenmue marcou época, e pode não ter envelhecido tão bem assim em alguns aspectos, mas ainda hoje é um dos melhores jogos de todos os tempos e lugar cativo na nossa lista do Dreamcast.

Virtua Fighter 3

  • Desenvolvedora: Sega AM2
  • Ano de lançamento: 1992

Virtua Fighter sempre foi uma franquia de destaque da SEGA, e Virtua Fighter 3 chegou junto com o Dreamcast para mostrar que o console era extremamente capaz. O jogo conta com um sistema de combate bastante preciso e belos gráficos, dando uma amostra ao jogador do que o Dreamcast seria capaz.

Soulcalibur

  • Desenvolvedora: Project Soul
  • Ano de lançamento: 1998

Soulcalibur talvez seja o melhor jogo de lançamento da história de um console, e eu não estou exagerando. O jogo era algo praticamente inédito na história até hoje: uma versão melhorada em cima de um jogo de fliperama que já era muito bonito e divertido.

Com modelos e cenários refeitos, Soulcalibur impressionava e era uma espécie de versão definitiva de um excelente jogo de luta, mostrando ao mundo que era possível não só versões perfeitas de jogos de fliperama em consoles caseiros, mas versões melhoradas dos mesmos.

Marvel vs Capcom 2

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2000

Marvel vs Capcom 2 talvez seja o melhor crossover de todos os tempos, e há vários motivos para acreditar nisso. O primeiro grande motivo é que agora é possível lutar de 3 contra 3 trocando os personagens a qualquer instante. Além disso, o jogo contava com o elenco imenso de 56 personagens, ou seja, dificilmente você iria sentir falta de alguém, como no meu caso que sentia falta do Ken em Marvel vs Capcom.

Além de tudo isso, o jogo ainda conta com um ritmo extremamente acelerado, combos gigantescos e especiais exagerados, ou seja, é o jogo que melhor capta o espírito dessa era maravilhosa de crossovers.

Street Fighter 3: 3rd Strike

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 1999

Street Fighter 3 quase enterrou uma das franquias mais lucrativas da Capcom por uma série de fatores, mas principalmente 2: o primeiro deles era o fato de que ele foi feito para a CPS3, uma placa de fliperama da Capcom tão poderosa e que proporcionou ao mundo um jogo com tantos quadros de animação que ele simplesmente não teria como ser portado para o PS1 ou para o Saturn sem que muito dele fosse perdido. O outro, era que o jogo quase foi um reboot da franquia, com apenas Ryu e Ken como personagens da velha guarda disponíveis.

Felizmente, veio o Dreamcast e todo o seu poder que conseguia rodar Street Fighter 3, e 3rd Strike é a melhor versão desse jogo. Além de ser um dos jogos 2d mais bonitos de todos os tempos, ele conta com um ritmo de jogo mais cadenciado, a possibilidade de bloquear ataques dos inimigos sem perder vida com o sistema de parry e lutas extremamente técnicas, e por isso ele ainda é hoje um dos jogos mais bem quistos pela comunidade de jogos de luta.

Crazy Taxi

  • Desenvolvedora: Hitmarker
  • Ano de lançamento: 1999

Crazy Taxi é um jogo simples e extremamente divertido: você é um taxista que tem que fazer o máximo de dinheiro no menor tempo possível. Para isso, você vai pegar passageiros e levá-los até o destino deles praticamente voando pela cidade, e você ganha bônus se fizer manobras radicais. O jogo é extremamente divertido e perfeito para jogadas rápidas, capturando bem o estilo “ousado” que o Dreamcast tinha.

Resident Evil: Code Veronica

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2000

Resident Evil: Code Veronica quase foi chamado de Resident Evil 3, mas a Capcom preferiu manter os jogos numerados da franquia no PlayStation. Ainda assim, esse foi o primeiro game que fez a série caminhar no ponto de vista tecnológico, já que oferecia modelos mais bonitos e cenários completamente em 3d com câmera que acompanhava o jogador.

No jogo, você controla Claire Redfield, que viaja para a Europa após os eventos de Resident Evil 2, em busca do irmão dela. Chegando a uma instalação da Umbrella, ela é capturada e então levada para uma ilha prisão no Oceano Antártico, e agora deve explorar a ilha, encontrar Chris e, principalmente, sobreviver.

O jogo tem os mesmos controles de tanque dos Resident Evil clássicos, mas é bem mais difícil do que estes, e vai fazer você ir e vir pelo cenário muitas e muitas vezes.

Power Stone 2

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2000

Power Stone 2 é um dos jogos mais interessantes do Dreamcast. Um dos primeiros jogos de luta 3d onde você podia mover-se livremente pelo cenário e usar os itens espalhados por ele para derrotar o seu adversário. Uma abordagem bem diferente a um gênero que era bem forte no console da SEGA.

Jet Set Radio

  • Desenvolvedora: SEGA
  • Ano de lançamento: 2000

Jet Set Radio é um jogo extremamente interessante e certamente merece um lugar na nossa lista de melhores jogos do Dreamcast.

No jogo, você participa de uma guerra de grafitagem onde você deve evitar que o seu território seja tomado pelo inimigo enquanto tenta fazer o mesmo com o do adversário e não ser pego pela polícia no processo.

Skies of Arcadia

  • Desenvolvedora: Overworks
  • Ano de lançamento: 2000

Um dos poucos RPGs que o Dreamcast ganhou, Skies of Arcadia conta a história de Vyse e do bando de piratas dos céus dele. Vyse e seu grupo está lutando para impediir que o Império Valuan conquiste o mundo ao despertar novamente o gigante de prata, uma arma viva extremamente poderosa.

O jogo conta com uma bela narrativa e um bom sistema de combate, e certamente vale o teste.

Headhunter

  • Desenvolvedora: Amuze
  • Ano de lançamento: 2001

O Dreamcast também não foi a casa de muitos jogos de ação com Stealth, mas Headhunter é um jogo bem interessante nesse gênero.

No game, você controla Jack Wade, um caçador de recompensas que acorda num hospital sem a memória. Agora, você deve descobrir quem é você e também vingar-se de quem matou o seu chefe. Um bom jogo com belos gráficos para a época e uma boa trilha sonora.

Seaman

  • Desenvolvedora: Vivarium, Jellyvision
  • Ano de lançamento: 1999

O Dreamcast tinha diversos jogos completamente malucos, e Seaman era um deles. O jogo é uma espécie de pet virtual onde você é o dono de um peixe com cabeça de pessoa, e você deve tomar conta dele e também interagir com ele usando o microfone do Dreamcast.

O jogo obviamente é bastante experimental, mas é tão único que não pode ficar de fora da nossa lista dos melhores jogos do Dreamcast.

Space Channel 5

  • Desenvolvedora: United Game Artists
  • Ano de lançamento: 1999

Space Channel 5 é um jogo musical com uma vibe anos 60 bem interessante nele onde a Terra foi invadida por alienígenas e os humanos forçados a dançar. É, não faz muito sentido, mas jogando você pega o jeito dele e certamente se diverte.

Chu Chu Rocket

  • Desenvolvedora: Sonic Team
  • Ano de lançamento: 1999

Chu Chu Rocket é um puzzle bem divertido para o Dreamcast onde você deve levar os ratos do tabuleiro até os foguetes para que eles consigam fugir dos gatos que estão no tabuleiro. O jogo conta com uma trilha sonora bem legal e fases bem desafiadoras, sendo um ótimo jogo para rachar a cuca.

Quake 3 Arena

  • Desenvolvedora: id Software, Raster Productions, Bullfrog Productions
  • Ano de lançamento: 1999

Quake 3 foi o primeiro jogo da franquia sem uma campanha, focado apenas no combate multiplayer, e o resultado disso era que ele era uma ótima forma de mostrar as capacidades online no Dreamcast. No jogo, você podia enfrentar pessoas de outras regiões do país em partidas frenéticas e repletas de tiro, algo que era simplesmente impossível antes do console da SEGA chegar. Curiosamente, caso você deseje, ainda é possível jogá-lo online, graças à comunidade online que suporta o jogo.

NFL 2K2

  • Desenvolvedora: Visual Concepts
  • Ano de lançamento: 2001

A falta de apoio da Electronic Arts no Dreamcast foi uma grande perda para a SEGA, mas a companhia estava tão decidida a dar certo que fundou a 2K Games, e ela em pouco tempo começou a entregar jogos esportivos tão bons ou melhores do que a sua antiga parceira, e NFL 2K2 foi exatamente um desses últimos casos.

Tido ainda hoje como um dos melhores jogos de futebol americano de todos os tempos mesmo 20 anos após o seu lançamento, é de se imaginar como seria uma SEGA potência dos esportes se o Dreamcast não tivesse morrido tão prematuramente.

Dead or Alive 2

  • Desenvolvedora: Team Ninja
  • Ano de lançamento: 1999

Dead or Alive 2 é um dos melhores jogos de luta da geração dele e também do Dreamcast. O jogo conta com um bom elenco de personagens, golpes plásticos muito bem coreografados e belos gráficos.

Aliás, só a título de curiosidade, essa versão é inclusive superior à do PS2 em gráficos e no port como um todo, já que o Dreamcast era consideravelmente mais fácil de se programar que o console da Sony.

The House Of The Dead 2

  • Desenvolvedora: Sega AM1
  • Ano de lançamento: 1998

The House Of The Dead 2 não inova em muita coisa em seu antecessor, mas é um divertido jogo de tiro para jogar sozinho ou com mais pessoas usando ou o controle do Dreamcast ou a Light Gun dele.

Como de costume, o port do jogo de fliperama era perfeito, já que o Dreamcast tinha poder de sobra para rodar o jogo.

Metropolis Street Racer

  • Desenvolvedora: Bizarre Creations
  • Ano de lançamento: 2000

Metropolis Street Racer é o embrião que se transformaria futuramente em Project Gotham Racing. Nesse jogo, a Bizarre Creations recriou as cidades de Londres, San Francisco e Tokyo com centenas de fotos de cada, e o resultado é um belo jogo de corrida com ótimos gráficos, boa ação e física, sendo facilmente um dos melhores jogos de corrida do Dreamcast.

Ikaruga

  • Desenvolvedora: Treasure
  • Ano de lançamento: 2001

Ikaruga é um dos melhores jogos de nave de todos os tempos. A ideia do jogo é que você controla uma nave que pode alternar entre as cores preto que dispara projéteis pretos e branco que dispara projéteis brancos. Se você estiver com a cor preta, você absorve tiros pretos dos seus inimigos e fica vulnerável aos tiros brancos, e se você estiver com a cor branca, você absorve os tiros brancos e fica vulnerável aos pretos.

Um conceito simples e elegante, que proporciona horas e horas de jogatina.

Rez

  • Desenvolvedora: United Game Artists
  • Ano de lançamento: 2001

Rez é um jogo bonito ainda hoje, mesmo cerca de 20 anos do seu lançamento. No jogo, você controla um personagem de wireframe que voa por cenários enquanto atira em alvos que aparecem na tela. O jogo é bem experimental, e hoje em dia provavelmente seria um daqueles indie bem cult que todo mundo ouviu falar pelo menos uma vez na vida.

Phantasy Star Online

  • Desenvolvedora: SEGA
  • Ano de lançamento: 2000

Phantasy Star foi uma franquia de RPG muito importante do Mega Drive, e no Dreamcast ela voltou como o primeiro MMO de videogame.

Nesse MMO, você podia reunir até quatro jogadores para enfrentar as criaturas de Ragol em desafios épicos. Assim como no caso do Quake 3, ainda é possível jogar Phantasy Star Online graças à comunidade de fãs apaixonados do Dreamcast.

Virtua Tennis

  • Desenvolvedora: Hitmarker
  • Ano de lançamento: 1999

Jogos de tênis não evoluíram muito ao longo dos anos, e Virtua Tennis de Dreamcast é ainda hoje um dos melhores deles. O jogo conta com controles acessíveis, boa movimentação e uma dificuldade na medida, permitindo a novatos e jogadores experientes se divertirem bastante.

Sonic Adventure 2

  • Desenvolvedora: SEGA
  • Ano de lançamento: 2001

Sonic Adventure 2 pegou todos os pontos fracos do seu antecessor e os melhorou. O jogo conta com duas campanhas diferentes, sendo cada uma delas apropriada a um conjunto de personagens, possibilitando assim fases mais interessantes e memoráveis. Além disso, o jogo conta com gráficos melhorados e uma ótima trilha sonora, tornando assim o jogo uma das melhores sequências que a SEGA já produziu até hoje.

Shenmue 2

  • Desenvolvedora: Sega AM2
  • Ano de lançamento: 2001

Shenmue 2 é a continuação direta do primeiro jogo, e além de algumas opções de qualidade de vida, como a possibilidade de você pular o tempo até que certos acontecimentos do dia chegue, o jogo não mudou tanto assim. Ainda assim, vale a pena pela continuação da história de vingança de Ryo.

Grandia 2

  • Desenvolvedora: Game Arts
  • Ano de lançamento: 2000

Grandia 2 é outro excelente RPG no Dreamcast. O jogo conta com novos personagens e uma nova história, e ainda hoje é tido como um daqueles RPGs que todo mundo tem que jogar pelo menos uma vez na vida. Recentemente, o jogo foi relançado em versões remasterizadas, então se você estiver procurando por ele, dá pra jogar de formas mais fáceis do que no Dreamcast.

Capcom vs. SNK 2: Mark of the Millennium 2001

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2001

Capcom vs. SNK 2: Mark of the Millennium 2001 pega tudo o que deu certo em Capcom vs SNK e corrige os problemas. O jogo conta com uma quantidade imensa de personagens, diversos estilos de jogo e um gameplay soberbo. Infelizmente esse foi um dos últimos jogos da era de ouro dos crossovers, mas ainda assim, uma ótima forma de começar a fechar a cortina.

Samba de Amigo

  • Desenvolvedora: Sonic Team
  • Ano de lançamento: 1999

Samba de Amigo é um jogo musical que lembra bastante Guitar Hero onde você usa o controle de maracas do Dreamcast para executar os movimentos e assim fazer a música correr. O jogo é bem interessante e ainda hoje funcionaria muito bem como um jogo de festa.

Garou: Mark of the Wolves

  • Desenvolvedora: SNK
  • Ano de lançamento: 1999

Garou: Mark of the Wolves é o último capítulo da franquia Fatal Fury lançado até hoje. O jogo concorre com Street Fighter 3 como um dos jogos 2d mais bem animados de todos os tempos, e a conversão dele para o Dreamcast é perfeita.

No jogo, apenas Terry Bogard da velha guarda retorna, e agora o protagonista é Rock Howard, filho de Geese Hogward que foi adotado por Terry após o final de Fatal Fury 3, que entra em um novo torneio de artes marciais para descobrir mais sobre o passado dele.

Um jogasso de luta que certamente merece o seu lugar na lista de melhores jogos do Dreamcast.

Sword of the Berserk: Guts’ Rage

  • Desenvolvedora: Yuke’s
  • Ano de lançamento: 1999

Sword of the Berserk: Guts’ Rage é um dos melhores jogos baseados na obra de Keitaro Miura. O jogo se passa entre os volumes 22 e 23 do mangá, e não conta tanta história assim, mas possui uma série de caminhos possíveis. Além disso, o jogo ainda conta com a trilha sonora composta por Susumu Hirasawa, mesmo compositor da trilha sonora do anime de Berserk.

Resident Evil 2

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 1998

Resident Evil 2 ainda hoje é um dos melhores e talvez até mesmo o melhor Resident Evil já lançado até hoje. O jogo conta a aventura de Leon e Claire em Raccoon City e todo mundo já ouviu falar do jogo pelo menos uma vez na vida.
A versão de Dreamcast não conta com grandes novidades, trazendo apenas modelos em resolução maior e algumas roupas novas, mas se você por acaso saiu de uma caverna hoje, nunca jogou esse jogo e só tem a versão de Dreamcast para jogar, ela vale a pena sim.

Dino Crisis

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 1999

Dino Crisis é o “Resident Evil com Dinossauros” da Capcom, um jogo extremamente tenso e que mostra que a mãe de Street Fighter é mestre no gênero. O jogo conta com visuais totalmente 3D, a primeira vez que a companhia se aventura num Survival Horror com este tipo de gráficos, e certamente é um dos melhores do gênero. No Dreamcast, o jogo contava com uma resolução maior e sem os defeitos gráficos que o PS1 apresentava nos gráficos poligonais pela falta de um z-buffer.

Soldier of Fortune

  • Desenvolvedora: Raven Software
  • Ano de lançamento: 2000

Soldier of Fortune é um jogo de tiro em primeira pessoa bem no estilo dos anos 2000, onde você deve impedir um grupo de neofascistas de detonar uma bomba nuclear. Dentre os principais destaques do jogo, temos um sistema de desmembramento bem gráfico que o jogo apresentava graças à engine dele, que era baseado na de Quake 2.

Capcom vs SNK: Millionaire Fighting

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2001

Primeiro jogo da série de crossovers entre da Capcom e a SNK, Capcom vs SNK: Millionaire Fighting era o sonho de quem frequentava um fliperama virando verdade: ver quem era mais forte: Kyo ou Ryu, Terry ou Ken e assim por diante. O jogo conta com estilos próprios de luta das duas produtoras, belos gráficos e uma ação de tirar o fôlego.

The King of Fighters 99

  • Desenvolvedora: SNK
  • Ano de lançamento: 1999

The King of Fighters ’99 é mais um excelente jogo de luta para o Dreamcast. O game traz a maioria dos personagens apresentados até então e começa um novo arco na história do torneio que procura pelo rei das lutas.

O jogo é um port perfeito do fliperama, e quase sem telas de carregamento, coisas que só o Dreamcast conseguia fazer na época.

Mortal Kombat 4 Gold

  • Desenvolvedora: Eurocom
  • Ano de lançamento: 1999

Mortal Kombat 4 Gold é uma espécie de remasterização de Mortal Kombat 4 quando esse nome ainda não existia. O jogo contava com gráficos melhorados em relação ao que o PS1 e o Nintendo 64 ofereciam, além de seis novos personagens que não estavam disponíveis no lançamento original do game.

Jojo’s Bizarre Adventure

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 1998

Jojo’s Bizarre Adventure é mais um jogo da CPS3 que foi portado perfeitamente para o Dreamcast. O jogo foi desenvolvido pelo mesmo time que trabalhou em Street Fighter 3, e conta com um gameplay bastante similar, mas como se baseia no arco de Stardust Crusaders de Jojo, cada personagem pode usar tanto os seus ataques normais quanto o seu stand para criar combos criativos e derrotar o seu adversário.

Essa versão do Dreamcast do jogo contava tanto com o jogo original quando a atualização dele lançadas para fliperamas, com mais personagens e atualizações de balanceamento, sendo assim uma espécie de versão definitiva do game.

Unreal Tournament

  • Desenvolvedora: Epic Games Digital Extremes
  • Ano de lançamento: 1999

Unreal Tournament foi o primeiro grande concorrente de Quake no cenário de jogos de tiro, e ele também chegou ao Dreamcast. O jogo é obviamente focado no multiplayer, e infelizmente a versão do Dreamcast não conta com alguns modos que estavam disponíveis na versão de PC por falta de memória. Ainda assim, ele é um bom jogo e merece um lugar na nossa lista de melhores jogos do Dreamcast.

Giga Wing 2

  • Desenvolvedora: Takumi Corporation
  • Ano de lançamento: 2000

Giga Wing 2 é um bom jogo de nave vertical lançado originalmente para o fliperama e que depois ganhou uma versão de Dreamcast. O jogo ainda contava com modo online e partidas locais para até 4 jogadores, proporcionando assim uma boa diversão em grupo.

Blue Stinger

  • Desenvolvedora: Crazy Games
  • Ano de lançamento: 1999

Blue Stinger é um Survival Horror para o Dreamcast que envolve criaturas místicas e dinossauros. O jogo não chega a ter o mesmo pedigree de Resident Evil Code Veronica, mas ainda assim vale a pena nem que seja pela curiosidade.

Record of Lodoss War: Advent of Cardice

  • Desenvolvedora: Neverland Co.
  • Ano de lançamento: 2000

Record of Lodoss War: Advent of Cardice é um JRPG de ação para o Dreamcast. O jogo conta a história de um herói que foi revivido pelo mago Wart para derrotar Cardice, e para isso deve partir numa jornada. No geral, o jogo é um RPG interessante, ainda que não brilhe em nenhuma área.

Canon Strike

  • Desenvolvedora: Psikyo
  • Ano de lançamento: 2000

Canon Strike é um daqueles Twin Stick Shooter onde você deve controlar personagens da Capcom e meter bala em todos os inimigos que ousarem aparecer na sua tela. O jogo conta com personagens como Cammy, Mega Man e Charlie, e foi o último jogo lançado para o Dreamcast na Europa.

Tony Hawk’s Pro Skater 2

  • Desenvolvedora: Neversoft
  • Ano de lançamento: 2000

Tony Hawk’s Pro Skater 2 é um dos melhores jogos de skate de todos os tempos, e o Dreamcast recebeu uma versão muito boa do jogo. O jogo é exatamente o mesmo em conteúdo em relação à versão do PlayStation, mas conta com gráficos mais bonitos e uma animação mais bem feita, e era a versão definitiva desse jogo até o Xbox ganhar um remake do jogo.

Legacy of Kain: Soul Reaver

  • Desenvolvedora: Crystal Dynamics
  • Ano de lançamento: 1999

Legacy of Kain: Soul Reaver é um excelente jogo de ação em terceira pessoa para o Dreamcast. No jogo, você controla o vampiro Raziel que busca sua vingança contra Kain, o mestre dos vampiros que um dia condenou Raziel a uma eternidade de dor por este ter ganho asas de anjo, algo que ele não possuía.

O jogo conta com bons puzzles e uma ação bem divertida, e é aquele tipo de jogo que a gente aguarda um remake até hoje.

Shadowman

  • Desenvolvedora: Acclaim Studios Teesside
  • Ano de lançamento: 1999

Shadowman é um jogo de ação em terceira pessoa baseado nos quadrinhos de mesmo nome. O jogo conta com uma boa ação e boas fases, mas pode ser um mapa um tanto confuso em alguns momentos. Vale ressaltar que essa versão é a melhor versão clássica do jogo, já que ele rodava bem mal tanto no PS1 quanto no Nintendo 64.

Tokyo Bus Guide

  • Desenvolvedora: Fortyfive
  • Ano de lançamento: 1999

Tokyo Bus Guide é um jogo bem interessante para quem gosta de Euro Truck Simulator, afinal de contas, ele te dá a oportunidade de ser um motorista de ônibus em Tóquio, algo que não é lá muito comum mesmo hoje em dia mesmo com tantos jogos de simulação por aí.

Segagaga

  • Desenvolvedora: Sega AM3
  • Ano de lançamento: 2001

Segagaga é um jogo bem interessante para o Dreamcast. Nele, você deve ajudar a SEGA a voltar a dominar o mercado de consoles, administrando a linha de produção do Dreamcast, motivando os funcionários da companhia a serem super produtivos e assim por diante. O jogo é meio autobiográfico na verdade, já que ele foi lançado numa época em que a SEGA já estava perdendo mercado para o PS2 e os dias da companhia estavam contados.

Nightmare Creatures 2

  • Desenvolvedora: Kalisto Entertainment
  • Ano de lançamento: 2000

Nightmare Creatures 2 é um jogo de ação em terceira pessoa e uma versão “definitiva” do jogo, que também foi lançado para o PS1. Nele, você controla Herbert Wallace, uma das vítimas de Adam Crowley, vilão do primeiro jogo, que consegue fugir do laboratório de genética dele e agora deve percorrer cidades como Londres e Paris em busca da sua vingança.

V-Rally 2

  • Desenvolvedora: Eden Games
  • Ano de lançamento: 1999

V-Rally 2 é um bom jogo de corrida offroad para o Dreamcast. O jogo conta com 26 carros e mais de 80 pistas para você se divertir contra a inteligência artificial do game.

Sega Bass Fishing

  • Desenvolvedora: Sega AM1
  • Ano de lançamento: 1997

Fechando a nossa lista de melhores jogos do Dreamcast, temos Sega Bass Fishing. O jogo de pesca era compatível com o controle de pesca do Dreamcast, que era um acessório em forma de molinete que servia para dar mais realismo ao game. No geral, jogos de pesca não são lá muito emocionantes, mas esse funciona bem para relaxar.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade