Anime

Opinião – Como “consertar” o final do mangá de Attack on Titan?

Embora fosse muito aguardado pelos fãs, o último capítulo do mangá de Attack on Titan foi bem divisivo, deixando muitos decepcionados com a forma que ocorreu o desfecho da sua história. Dentre as principais reclamações, a descaracterização que alguns personagens sofreram nesse final está entre os problemas mais citados.

ATENÇÃO! O TEXTO ABAIXO POSSUI SPOILERS DO MANGÁ DE ATTACK ON TITAN!

Pensando nisso, para tentar resolver esse aspecto e outros problemas do final, imaginamos como seria possível “consertar” o desfecho do mangá. Para isso, primeiro estabelecemos duas regras, já que a intenção é também preservar a visão do autor. As regras são as seguintes:

  1. Iremos alterar o mínimo possível apenas do último capítulo. Como objetivo é só mudar o final, não alteraremos em nada a construção dos personagens nos capítulos anteriores.
  2. Não mudaremos o destino dos personagens. Como esse foi o desfecho escolhido por Hajime Isayama, nenhum deles terá o seu status alterado.

Sem mais delongas, a primeira coisa a ser feita é remover as 20 páginas iniciais do capítulo, já que é justamente na conversa de Armin e Eren nos Caminhos onde se encontra boa parte do problema deste capítulo, e onde os dois personagens sofrem uma enorme descaracterização. Assim, essas páginas adicionais ajudariam no desenvolvimento dos eventos após a morte de Eren, mostrando com mais calma as reais consequências de um genocídio de 80% da população, além da dor que se perdurou ao longo dos anos.

Depois do timeskip de 3 anos, o capítulo prosseguiria sem muitas mudanças, e a principal alteração aconteceria na parte final, com Armin estando ao lado de Mikasa no túmulo de Eren. Enquanto ele comentaria sobre a reunião que seria feita com Historia, na tentativa de finalmente alcançar a paz, a cena do pássaro ainda ocorreria da mesma forma, só que após a última fala de Mikasa no capítulo original, Armin teria uma lembrança de parte da conversa que teve com Eren nos Caminhos.

Essa lembrança seria do trecho em que eles estão nas pegadas dos Titãs Colossais, e Armin questionaria de forma clara o motivo de Eren ter feito esse genocídio. No entanto, em vez de tentar justificar algo que é simplesmente injustificável, Eren não daria nenhuma resposta direta, e o capítulo seria finalizado com o flashback que vemos na página seguinte, onde Grisha fala: “Eren você é livre”.

Obviamente, esse final também não é perfeito, mas ao remover as primeiras páginas e só adicionar esse trecho no final, teríamos uma construção e desfecho que condiz mais com a personalidade de Eren e Armin. No caso de Eren, além de ficar mais claro que ele realizou esse genocídio por um motivo puramente egoísta, não existiria qualquer tentativa de entregar um propósito mais “nobre” para isso, enquanto para Armin, seríamos poupados de ter que ler a sua fala agradecendo a um genocida.

Sobre a segunda parte da última temporada de Attack on Titan, embora ainda não tenhamos uma data de estreia, o anime está planejado para retornar na temporada de inverno de 2022.

Confira também outras notícias de Attack on Titan:

Você pode assistir oficialmente as quatro temporadas de Attack on Titan com legendas em português através da Crunchyroll.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade