Categorias: Anime

Por que os anjos de Dragon Ball Super servem aos deuses da destruição se eles são muito mais fortes?

A relação entre os anjos e os Deuses da Destruição é algo bastante peculiar em Dragon Ball Super. Principalmente após ficarmos sabendo que Whis é muito mais forte do que Bills, ou seja, o anjo é mais poderoso do que o Deus da Destruição.

Mas se é assim, por que então os anjos servem ao Deuses, se são muito mais fortes?

O papel dos anjos na verdade é muito mais amplo do que simplesmente servir. A principal função de cada um deles é mediar e fornecer as condições necessárias para que os Deuses da Destruição ajam de acordo com os seus papéis.

Um exemplo bastante prático é o comportamento de Bills e Champa, que volta e meia acabam se desentendendo e entrando em confronto físico. Como a luta corporal é proibida entre os Deuses da Destruição, exceto em casos em que eles estejam a uma distância segura do mundo dos mortais, Vados e Whis necessitam intervir para que os universos não entrem em colapso.

Por isso mesmo é que os anjos necessitam possuir maior força física do que os Deuses da Destruição, afinal de contas, como seria possível separa-los sem que fossem capaz de conter o confronto físico?

Portanto, podemos dizer que os Anjos na verdade desempenham um papel de tutorial, além de servir os Deuses da Destruição.

Confira também:

Dragon Ball Super encontra-se em hiato no momento. O anime encerrou em março de 2018 com o fim do Torneio do Poder.

Atualmente, a história continua no mangá, além do filme Dragon Ball Super: Broly lançado no começo do ano e também de um novo filme que está em estágio inicial de produção pela Toei.

Nesta nova fase, Goku e Vegeta estão enfrentando um inimigo milenar e poderosíssimo: Moro, o consumidor de planetas, uma ameaça que pode muito bem acabar com o Universo 7 num piscar de olhos.

O anime pode ser acompanhado na íntegra no Crunchyroll, no seu idioma original com legendas em português.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies