Categorias: Games

PlayStation 5 e Xbox SX – Programador de 24 jogos AAA diz que os teraflops são irrelevantes

Embora o PlayStation 5 não tenha sido revelado formalmente, a comparação entre especificações técnicas é o assunto do momento. Durante a tarde de ontem (18), a Sony revelou oficialmente os detalhes técnicos por trás do novo dispositivo. No entanto, em contraste direto com o Xbox Series X, é fato que o PS5 possui menos teraflops do que a plataforma da Sony. Tal fato acabou por levantar mais uma discussão massiva sobre a questão de poder em uma máquina, resultando em vários comentários distintos.

Dentre eles, o programador Matt Phillips comentou sobre a questão, alegando que os teraflops não importam na equação de desenvolvimento de um game. Em suma, mesmo que o PlayStation 5 possua menos “força bruta” do que o Series X, a questão de teraflops não é algo que tenha influenciado o trabalho de Phillips. Inclusive, ele mesmo trabalhou em 24 títulos de grande porte (AAA), e alega que nenhum de seus colegas da área tenha utilizado teraflops como unidade para medir algo.

Como programador há mais de 15 anos com 24 títulos triple A lançados em todas as máquinas da Nintendo, Microsoft e PlayStation, nem eu nem outra pessoa na minha área alguma vez usou teraflop como uma unidade de medida de qualquer tipo. Abandonem a palavra, é totalmente sem sentido,” disse Philips em um tweet.

Phillips continua seu relato, até o ponto onde descreve o que realmente importa para os desenvolvedores.

O que importa para a qualidade dos jogos em um novo hardware: bons devkits, os mais recentes compiladores C++ e de shaders, um excelente leque de ferramentas de CPU e GPU, tempos de iteração rápidos, sem truques.

Sendo assim, apesar da discussão apontar qual console possui mais teraflops, para Phillips, isso não importa. Ao descrever tal elemento como irrelevante para os desenvolvedores, Phillips deixa de lado aquilo que os fãs consideram como importante. Por consequência, isso nos mostra a divergência de visões entre um desenvolvedor e o público – que pouco tem acesso aos bastidores de um projeto.

Embora vários fãs apontem diferenças drásticas entre o PlayStation 5 e o Xbox SX, na prática, ainda não vimos o console da Sony em ação. Logo, resta margem suficiente para a PlayStation colocar o ponto de Phillips à prova, mostrando o quão eficiente o PS5 pode ser (mesmo que sua capacidade de “força bruta” seja menor).

Em conclusão, apenas uma demonstração do PlayStation 5 pode sanar tais dúvidas. Enquanto isso, a Microsoft já nos trouxe dois jogos rodando no Xbox Series X, e ambos apresentaram melhorias interessantes.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies