Cofundador da Rockstar esclarece declaração sobre 100 horas de trabalho semanais em Red Dead Redemption 2

Na última segunda-feira (15) o site Vulture, divulgou uma entrevista com Dan Houser, co-fundador da Rockstar, onde ele afirma que durante várias semanas alguns membros da equipe de desenvolvimento estavam trabalhando cerca de 100 por semana.

Obviamente a declaração de Houser não pegou muito bem, já que uma jornada de trabalho assim é totalmente desumana. Em uma nova declaração enviada ao Polygon o executivo fez questão de esclarecer o mal entendido e afirmou que não foi interpretado da forma correta.

Houser disse que apenas ele e mais três colegas da equipe sentiam a necessidade de trabalhar nessa jornada na reta final do game, para verificar se tudo estava saindo como o planejado.

“Parece que houve uma confusão decorrente da minha entrevista com Harold Goldberg [na New York Magazine]. Depois de trabalhar no jogo por sete anos, a equipe de redatores sênior, composta por quatro pessoas, Mike Unsworth, Rupert Humphries, Lazlow e eu, fez oque sempre fazemos, três semanas de trabalho intenso quando terminamos tudo. Três semanas, não anos. Todos nós trabalhamos juntos há pelo menos 12 anos e sentimos que precisamos fazer isso para finalizar tudo. Depois de tantos anos organizando e preparando as coisas neste projeto, precisávamos disso para verificar e fechar tudo.”

Houser ainda deixou claro que nenhuma outra pessoa no estúdio fez isso e disse que não espera que seus funcionários trabalhem em jornadas desse tipo, o caso dele e dos três outros redatores é algo isolado, pois eles sentem a necessidade de verificar tudo na reta final.

“O mais importante, obviamente, não esperamos que ninguém trabalhe dessa maneira. Em toda a empresa, temos algumas pessoas mais experientes que trabalham duro apenas porque são apaixonadas por um projeto por seu trabalho específico, e acreditamos que essa paixão é exibida nos jogos que lançamos. Mas esse esforço adicional é uma escolha, e não pedimos ou esperamos que alguém trabalhe dessa forma. Muitos outros seniores trabalham de uma maneira totalmente diferente e são igualmente produtivos – eu não sou apenas uma deles! Ninguém, sênior ou júnior, é forçado a trabalhar duro. Acredito que nos esforçamos ao máximo para administrar um negócio que se preocupa com o seu pessoal e para fazer da empresa um ótimo lugar para trabalhar.”

Para colocar em perspectiva, 100 horas de trabalho semanais equivalem a cerca de 14h de trabalho diárias em uma jornada de sete dias por semana ou 20h de trabalho se a jornada for de cinco dias. Mesmo que Houser tenha afirmado que apenas três pessoas além dele tenham feito essa jornada por algumas semanas, não parece nada saudável, tanto do ponto de vista da saúde física como em relação ao planejamento.

Desde muito tempo ouvimos relatos de desenvolvedores dos mais variados estúdios sobre histórias similares, jornadas de trabalho gigantescas não remuneradas adequadamente e excessivos crunchs perto da data de lançamento. Essa é uma triste realidade que não apenas está afastando profissionais da área de desenvolvimento de jogos, como em alguns anos tornará a indústria de games AAA totalmente insustentável.

Red Dead Redemption 2 se passará antes do primeiro game, mostrando a trajetória de Arthur Morgan e da Dutch’s Gang após um assalto que deu errado na cidade de Blackwater. O grupo então precisa lutar para fugir dos agentes federais e dos melhores caçadores de recompensas do velho oeste.

O jogo será lançado em 26 de outubro para PS4 e Xbox One, ainda não há informações sobre uma versão para PC.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e sempre atrasado com as séries.