Critical Awards 2017

O primeiro Critical Awards foi realizado no ano passado e superou nossas expectativas de votos e reconhecimento entre as desenvolvedoras e publishers. Contamos com a ajuda de nossos apoiadores do apoia.se para nomear os títulos que concorreram a 18 prêmios em 2016 e premiamos tanto jogos escolhidos pela equipe do Critical Hits quanto pelo público.

Em 2017 não pudemos fazer uma votação aberta ao público, mas não deixamos o Critical Awards passar e trouxemos os vencedores das 20 categorias que compõem a segunda edição da premiação.

Confira os premiados a seguir:

Jogo do Ano

The Legend of Zelda: Breath of the Wild – Wii U, Switch

“The Legend of Zelda: Breath of the Wild é unanimidade quando se trata do melhor jogo de 2017. A Nintendo conseguiu entregar um jogo gigantesco que pode ser aproveitado tanto na sala de casa quanto no meio do dia, com o Switch como portátil. O novo Zelda é lindo, traz novidades que agradam tanto fãs de longa data quanto novos jogadores, conta com gameplay divertido e puzzles desafiadores, além de uma trilha sonora belíssima. É aquele tipo de jogo que chega próximo o bastante de ser considerado uma obra de arte.”

Melhor Narrativa

Hellblade: Senua’s Sacrifice – PC, PS4

“Hellblade era um dos jogos mais esperados do ano por oferecer um “experiência AAA custando metade do preço”. O game realmente entregou aquilo que prometia, com uma ótima narrativa explorando temas como esquizofrenia, design de áudio fantástico diferente de tudo o que já vimos, a atuação excelente de Melina Juergens e uma experiência que, apesar de boa, não é para todos.” Confira o nosso review

Melhor Visual

Cuphead – PC, Xbox One

“Cuphead foi um sucesso estrondoso e é a maior prova de amor dos desenvolvedores sobre uma ideia. Inspirado em desenhos dos anos 30, o game conta com jogabilidade divertida, possivelmente caótica e MUITO difícil que pode ser aproveitada por um ou dois jogadores. Seu visual é maravilhoso e a trilha sonora não permite que você desgrude da tela – isso que faz é a frustração de morrer sem parar.” Confira o nosso review

Melhor Trilha Sonora

NieR: Automata – PC, PS4

“A Square Enix conseguiu entregar em NieR: Automata uma experiência que ficou devendo em Nier. O game conta com história e personagens tocantes e uma trilha sonora que, ou vai te conquistar ou te levar às lágrimas e depois te conquistar. É uma experiência inesquecível que merecia muito mais prêmios do que recebeu, mas que felizmente tem o reconhecimento de todos os jogadores que se apaixonaram por tudo o que ele oferece (e por 2B, é claro).”

Melhor Jogo Independente

Cuphead – PC, Xbox One

“Cuphead é sensacional. O jogo combina muito bem uma animação soberba com alta (porém justa) dificuldade, e você certamente não vai se arrepender de comprar o game. Esse é aquele tipo de jogo quase único, onde você vai poder voltar a ele daqui a alguns anos e ter toda essa experiência de novo, além de poder compartilhar com os amigos memórias dos mais diferentes chefes do jogo. Em suma, Cuphead é um daqueles jogos que vão ser lembrados por anos, e um dos jogos obrigatórios de 2017.” Confira o nosso review

Melhor Jogo de Ação/Aventura

The Legend of Zelda: Breath of the Wild – Wii U, Switch

“The Legend of Zelda: Breath of the Wild é unanimidade quando se trata do melhor jogo de 2017. A Nintendo conseguiu entregar um jogo gigantesco que pode ser aproveitado tanto na sala de casa quanto no meio do dia, com o Switch como portátil. O novo Zelda é lindo, traz novidades que agradam tanto fãs de longa data quanto novos jogadores, conta com gameplay divertido e puzzles desafiadores, além de uma trilha sonora belíssima. É aquele tipo de jogo que chega próximo o bastante de ser considerado uma obra de arte.”

Melhor Shooter/FPS

Wolfenstein II: The New Colossus – PC, PS4, Xbox One

“Wolfenstein 2: The New Colossus é um ótimo jogo de tiro, mas ele supera o seu predecessor? Não. O jogo anterior apresentava uma narrativa melhor, ainda que nesse caso tenhamos um ótimo jogo de tiro com mecânicas refinadas e um ritmo mais acelerado em relação ao anterior. Quem jogou Wolfenstein: The New Order certamente vai gostar desse game, e tendo em vista a concorrência desse ano, ele provavelmente vai ganhar o título de melhor shooter de 2017.” Confira o nosso review

Melhor RPG

Persona 5 – PS4, PS3

“Persona 5 é um RPG que agrada em visual, história, dublagem, personagens, trilha sonora, combates, conteúdo e qualquer outra coisa que você preze em um jogo, um dos maiores RPGs já feitos, na minha opinião, que vai te prender por inúmeras horas e fazer valer cada centavo gasto.” Confira o nosso review

Melhor Jogo de Luta

Injustice 2 – PS4, Xbox One, PC

“Injustice 2 traz o pacote completo dos jogos de luta: uma campanha bem escrita e com uma duração interessante, um sólido gameplay de pancadaria, uma porrada de extras para fazer o jogo durar bem mais e um elenco extenso. O jogo consegue melhorar os problemas do título original e está bem longe de parecer um “Mortal Kombat com skins de personagens da DC”. Desta vez o jogo conta com muita personalidade, e realmente vai agradar tanto aos fãs da DC quanto de jogos de pancadaria. Recomendadíssimo.” Confira o nosso review

Melhor Jogo de Esportes/Corrida

Forza Motorsport 7 – Xbox One, PC

“Forza 7, do ponto de vista do gameplay, é um dos melhores, senão o melhor jogo de corrida que eu já joguei, porém, o sistema de economia do jogo, no seu estágio atual, infelizmente pode acabar prejudicando a experiência de alguns jogadores e o progresso deles. Ainda assim, há conteúdo aqui mais do que o suficiente para ocupar você até o lançamento de Forza Horizon 4 (daqui um ano) ou Forza Motorsport 8 (daqui 2 anos).” Confira o nosso review

Melhor Jogo Multiplayer/Competitivo

Playerunknow’s Battlegrounds – PC, Xbox One

“Playerunknow’s Battlegrounds foi uma das grandes sensações de 2017 e é até difícil de explicar. O jogo definitivamente não é bonito, e não é fácil de jogar, porém é simples e extremamente viciante. Seu objetivo é unicamente ser o último jogador vivo e lutar contra outros 100 sobreviventes em um mapa que diminui constantemente e é repleto de armas, carros e ameaças que você nunca vê.”

Melhor Jogo Infantil/Para a Família

Mario Kart 8 Deluxe – Switch

“Mario Kart 8 Deluxe é a versão definitiva de um jogo tão bom que é daqueles que é praticamente impossível encontrar alguém que diga “eu não gosto de Mario Kart”. Ainda assim, se você já teve o jogo no Wii U, talvez não seja o momento de comprá-lo, e sim numa hora em que ele estiver mais barato. Se esse não for o seu caso, você vai encontrar aqui um jogo cheio de conteúdo, gráficos lindos e muita diversão. Mario Kart 8 Deluxe é o segundo jogo imperdível de Nintendo Switch.” Confira o nosso review

Melhor Jogo Mobile

Monument Valley 2 – iOS, Android

A ustwogames trouxe em 2017 um sequência para o aclamado game mobile Monument Valley, que é tão boa quanto seu antecessor tanto em história quanto jogabilidade. Temporariamente exclusivo do iOS, o game deu as caras mais tarde no Android. Se você ainda não jogou nenhum dos dois jogos, certamente está vivendo errado.”

Melhor DLC/Expansão

Forza Horizon 3: Hot Wheels – Xbox One, PC

“A Microsoft fez o improvável (e deve ter gasto muita grana) deixando o já excelente Forza Horizon 3 ainda melhor com a expansão Hot Wheels, que quase transforma em realidade nossos sonhos de infância de dirigir nas icônicas pistas de plástico laranjas. Além de muitos loops e turbos para os carros, a expansão abusa com pistas impossíveis e ícones da Hot Wheels, como os dinossauros mecânicos que comem os carros. É insano.”

Melhor Remaster/Remake

Crash Bandicoot N. Sane Trilogy – PS4

A Sony surpreendeu a todos na E3 do ano passado com o anúncio do remaster dos três primeiros games do marsupial mais amado do mundo e agradou com uma trilogia que faz jus à dificuldade dos jogos originais e que mantém aquela nostalgia através da trilha sonora e gameplay extremamente nonsense.”

Melhor Desenvolvedora

Nintendo

“Os Nintendistas certamente estão terminando 2017 com um largo sorriso, pois a Nintendo só acertou esse ano. Além de lançar o Switch, a empresa trouxe ótimos jogos de diversos gêneros que agradaram público e crítica. Apenas nomeando alguns: The Legend of Zelda: Breath of the Wild, Pokkén Tournament DX, Mario Kart 8 Deluxe, Mario + Rabbids: Kingdom Battle e Super Mario Odyssey.”

Melhor Plataforma

Nintendo Switch

“É claro que se a Nintendo é considerada a melhor desenvolvedora por lançar ótimos jogos, o Switch leva o prêmio de melhor plataforma por ser a casa desses jogos. Em seu ano de lançamento, o console/portátil bateu recorde de vendas, tem apoio cada vez maior de third parties e muitos títulos de grandes franquias ainda por vir. É uma pena o console não ter sido lançado oficialmente por aqui.”

Decepção do Ano

Star Wars Battlefront – PC, PS4, Xbox One

“Star Wars Battlefront 2 poderia ser um jogo que corrigisse todos os problemas do seu antecessor, mas boa parte das qualidades dele foram enterradas por um sistema de progressão criado com o intuito de faturar em cima de microtransações, e não de ajudar o jogador a ter o tal senso de conquista que a EA faz parecer querer através da divulgação do game.” Confira o nosso review

Jogo mais esperado de 2018

The Last of Us Part II – PS4

“The Last of Us Part II ainda não tem data de lançamento definida mas já faz os corações dos fãs baterem mais forte a cada novidade e a cada novo trailer lançado. Descobrimos que o game terá mais personagens jogáveis além de Ellie e já podemos esperar um mundo muito mais caótico e brutal do que aquele que vimos no jogo original.”

Esses foram os premiados do Critical Awards 2017. Esse ano ficamos devendo a votação e premiação do público, mas em 2018 voltaremos com essa seleção, que acabam sendo mais importantes do que a da equipe.

Também traremos reviews dos principais lançamentos do ano, e se você está se perguntando onde está o review do Zelda, cobre o Cristian Machado pessoalmente, porque o texto segue no rascunho até hoje.

Até mais!

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade