James Gunn irá escrever e dirigir sequência de Esquadrão Suicida

Em uma reviravolta já previsível, mas ainda assim bem inesperada, a Warner Bros. confirmou que está em negociações com James Gunn para colocar o cineasta como roteirista e diretor da sequência de Esquadrão Suicida.

A informação inicialmente foi divulgada pelo io9 e posteriormente o The Wrap também confirmou com três fontes exclusivas a veracidade da negociação e ainda afirmaram que o filme seria algo totalmente diferente do que foi planejado por David Ayer.

O movimento da Warner de trazer Gunn para o seu universo cinematográfico não chega a ser uma grande surpresa, já que Esquadrão Suicida idealmente foi concebido para ser uma espécie de Guardiões da Galáxia da DC, um grupo de heróis desajustados, que inesperadamente acabam se juntando para salvar o mundo.

Originalmente Esquadrão Suicida 2 estava planejado para ser escrito e dirigido por Gavin O’Connor, mas aparentemente o diretor preferiu se dedicar a outros projetos primeiro e o que tudo indica a Warner não perdeu tempo para substituí-lo.

Não está claro se Connor ainda dirigirá o filme e Gunn será apenas roteirista ou se os dois papéis serão transferidos para Gunn. De qualquer forma, trazer um diretor que consegue expressar tanta personalidade em seus filmes é basicamente a adição perfeita para a sequência de Esquadrão Suicida.

Gunn foi demitido no final de julho, após a repercussão de alguns tweets antigos que datam de 2008 a 2011, onde o diretor faz piadas envolvendo pedofilia e estupro. A Disney ágil rapidamente, e o próprio Alan Horn declarou que as declarações do diretor são indefensáveis.

“As atitudes e declarações ofensivas descobertas no feed do Twitter de James são indefensáveis e inconsistentes com os valores do nosso estúdio, e nós rompemos o nosso relacionamento comercial com ele.”

Gunn chegou a se pronunciar no Twitter pedindo desculpas pelas piadas:

“Para deixar registrado, quando eu fiz essas piadas ofensivas, eu não viva essa realidade. Eu sei que é uma afirmação meio estranha, e parece obvia, mas ainda assim, aqui estou eu, dizendo isso.”

“De qualquer forma essa é a verdade completamente honesta: Eu costumava fazer um monte de piadas ofensivas. Não as faço mais. Eu não culpo o meu passado por isso, mas me sinto mais humano e criativo hoje. Amo todos vocês.”

Posteriormente o elenco principal de Guardiões da Galáxia também postou uma carta aberta, onde demostra apoio ao diretor. Mas parece que nem isso foi suficiente para a Disney reconsiderar a sua decisão.

Infelizmente, depois de muita conversa a Disney não voltou a atrás e em agosto desse ano reafirmou que não irá recontratar Gunn.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade