Categorias: Cinema e TV

Estas são as realidades que foram alteradas após os eventos de Vingadores: Ultimato

Atenção! Esse texto contém spoilers de Vingadores: Ultimato!

Vingadores: Ultimato é um dos maiores fenômenos da história do cinema e encerra de forma épica a Saga do Infinito, iniciada em 2008 com o primeiro filme do Homem de Ferro e que contou com um total de 22 filmes ao longo de 11 anos.

No decorrer do filme vemos os Vingadores utilizando o Reino Quântico para pegar uma carona nos vórtices temporais e ir à diferentes épocas afim de recuperar as Jóias do Infinito que foram destruídas por Thanos no presente – ou realidade principal.

Dessa forma, ao retirarem as Jóias do Infinito e interagirem com outros personagens – e até com suas próprias versões do passado, os Vingadores acabaram alterando a realidade e criando realidades alternativas, e abaixo vamos descrever as principais alterações que aconteceram:

Batalha de Nova Iorque – 2012

Durante a Batalha de Nova Iorque, que é o clímax do primeiro filme dos Vingadores, 3 Jóias do Infinito estavam nas imediações do combate: Espaço na forma de Tesseract, Mente na forma de Cetro do Loki e Tempo na forma de Olho de Agamoto.

Os Vingadores conseguem as duas últimas com sucesso, porém um acidente faz com que Loki utilize o Tesseract para se transportar para outro lugar no Universo e escapar da prisão asgardiana à qual Thor estava pronto para levá-lo.

Como não é possível saber onde o Deus da Trapaça foi parar, Tony Stark e Steve Rogers resolvem voltar ainda mais no tempo para recuperar o Tesseract de outra realidade: uma base Norte-Americana dos anos 1970. Mas o fato é que quando Loki pegou o Tesseract e o utilizou para escapar da prisão, uma nova realidade foi criada e especula-se que essa realidade seja inclusive o ponto de partida para a sua série que já está confirmada pelo canal Disney +.

Asgard – 2013

Rocket e Thor vão para Asgard durante os eventos de Thor: O Mundo Sombrio para recuperar o Éter – substância que possui a essência da Jóia da Realidade.

Apesar de Rocket ter sucesso relativamente fácil, Thor se depara com sua mãe, que morreria naquele exato dia pelas mãos de Malekith. Ele tenta avisá-la sobre os perigos que ela enfrentará mas ela não deixa que o Deus do Trovão a alerte.

Antes de partir de volta para sua realidade, Thor invoca o Mjolnir e deixa o Thor daquela época sem a sua principal arma. Dessa forma, o Thor do presente deixa o Thor do passado vulnerável e provavelmente enfrentando uma derrota certa no embate contra o Elfo Negro Supremo sem ter a sua arma à disposição, criando uma realidade alternativa, onde provavelmente Malekith triunfa e faz com que o Universo retorne à era das trevas, período que ocorreu pouco após a criação e onde os Elfos Negros eram os supremos comandantes de tudo.

Morag – 2014

Nebulosa e Máquina de Combate partem para Morag, no ano de 2014 com a intenção de seguir os passos do Peter Quill do passado e adquirir o Orbe que contém a Jóia do Poder.

A tarefa é relativamente simples, e o sucesso parece iminente, não fosse pela Nebulosa daquela época se conectar com a Nebula viajante do tempo e entregar sua localização e planos para Thanos.

Dessa forma, a Nebula do presente é capturada e torturada, e Thanos, que estava no início de seu plano de reunir as Jóias do Infinito naquela relaidade acaba decidindo traçar um plano com a sua Nebula para ir ao futuro, onde os Vingadores teriam reunido todas as Jóias e poder concluir o seu plano.

Isso por si só já é o suficiente para criar uma nova realidade, mas não bastasse isso, ainda tem o fato de que depois de viajar para o futuro, a Nebulosa ainda fiel à Thanos é morta por sua versão que luta aos lado dos Vingadores, e ela ainda consegue convencer a Gamora daquela época a trair seu pai muito antes do que ela realmente faria se a linha temporal fosse mantida.

Ainda nesses eventos, a Gamora do passado não retorna à sua época, e ao que dá a entender no final do filme, Peter Quill e os Guardiões da Galáxia vão em busca dela, já que a Gamora do presente morreu no sacrifício pela Jóia da Alma que Thanos fez ainda em Vingadores: Guerra Infinita.

Se a confusão já não fosse pouca, Thanos, a Ordem Negra e todo seu exército são transformados em pó depois que Tony Stark dá o derradeiro estalar de dedos, aniquilando as forças do Titã Louco e deixando a realidade dele, a de 2014, sem a sua presença. Dessa forma, a realidade temporal à qual este Thanos pertencia fica completamente desequilibrada, abrindo espaço inclusive para que outros vilões como Ronan, o Acusador triunfe e assuma o comando das forças do mal.

O Multiverso

Ao final do filme, o Capitão América tem a importantíssima tarefa de voltar no tempo e devolver as Jóias do Infinito às suas respectivas épocas para fazer com que as realidades alternativas sejam eliminadas.

Embora a devolução das Jóias do Espaço (1970), Tempo e Mente (2012), Realidade (2013), Poder (2014) e Alma (2018), além da devolução do Mjolnir também em 2013 consertem essas linhas temporais, o Capitão não é capaz de eliminar realidades alternativas como a gerada pela fuga de Loki, ou ainda pelos eventos envolvendo Nebulosa, Thanos e todo seu exército em 2014.

Além disso, a decisão do Capitão de ficar no passado e ter uma vida ao lado de Peggy Carter também cria uma nova quebra na linha temporal original do MCU, abrindo mais uma nova realidade.

Mais detalhes sobre a forma como Steve Rogers alterou a realidade podem ser conferidas neste post, dedicado exclusivamente aos atos do Cap ao final do filme, e com declarações dos irmãos Russo que confirmam mudanças na linha temporal.

Essas linhas temporais estão para sempre quebradas e abrem espaço para o Multiverso, algo inclusive que acaba de ser confirmado pelo novo trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa.

O Multiverso está presente há muito tempo nas HQs da Marvel, e será interessante ver como Kevin Feige e o MCU irão lidar com algo que abre um leque de possibilidades tão grande para o futuro.

Este website utiliza cookies