Anime

Entenda como a Kekkei Genkai do Kimimaro funciona em Naruto Shippuden

Kimimaro foi um dos primeiros de uma longa lista de personagens de Naruto que eram tão fortes que tiveram que morrer por motivos esquisitos para não influenciarem demais a série ou cumprir seu objetivo e sair de cena, como Itachi Uchiha e Hashirama Senju.

Esse shinobi foi o único sobrevivente do clã Kaguya, “adotado” por Orochimaru e se tornou o líder do novo grupo Quinteto do Som ao derrotar todos os quatro outros ninjas de uma vez só.

Ele estava sendo preparado para se tornar o novo corpo de Orochimaru, mas a famosa e misteriosa doença que faz diversos personagens de diversos animes tossir sangue até morrer fez dele mais uma vítima.

Suas habilidade especial era o kekkei genkai Shikotsumyaku, que permitia ao usuário manipular sua própria estrutura esquelética para atacar e se defender.

Kimimaro podia utilizar suas células ósseas para construir ou modificar tecido ósseo, podendo criar estacas de osso que saem de seu corpo, armaduras e até armas – literalmente – brancas.

Essa habilidade também fazia com que Kimimaro pudesse compactar seus ossos com o máximo de densidade possível, tornando os ossos mais sólidos que o aço.

Por fim, com a sua Marca da Maldição ampliando seus poderes, Kimimaro era capaz de criar uma floresta inteira de ossos pontiagudos e também se deslocar através desses ossos, sendo extremamente difícil de ser localizado tanto para ataque quanto para defesa.

Suas habilidades eram tão opressivas que ele se viu no lado vitorioso de um combate contra Rock Lee e Gaara, apenas sendo derrotado pela própria doença misteriosa e morrendo poucos segundos antes de aplicar um golpe possivelmente letal no Jinchuuriki de Shukaku.

Criado por Masashi Kishimoto e publicado na Weekly Shonen Jump desde 1999, o mangá original de Naruto foi finalizado em 2014, com a sua adaptação em anime sendo encerrada em 2017. Atualmente, a franquia continua através de Boruto, sequência direta da história que acompanha uma nova geração de ninjas.

Confira também

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade