InícioGamesAnother Code: Recollection - Análise – Vale a Pena – Review

Another Code: Recollection – Análise – Vale a Pena – Review

Nós, do Critical Hits, tivemos o privilégio de jogar Another Code: Recollection, um remake exclusivo para o Nintendo Switch. Neste review, compartilharemos nossa análise sobre se esta aventura merece sua atenção e se ela realmente vale a pena.

Another Code: Recollection é um remake de dois títulos da extinta desenvolvedora Cing: Another Code: Two Memories, para o Nintendo DS, e Another Code R: A Journey into Lost Memories, para o Nintendo Wii. Este último foi lançado apenas no Japão e na Europa.

Reprodução: Another Code: Recollection

A história do game começa um dia antes do 14º aniversário de Ashley, a protagonista do jogo. Ela recebe um pacote inesperado de seu pai, que supostamente estava morto. O pacote contém uma carta e um dispositivo chamado DAS, semelhante a um celular, que será fundamental em sua aventura.

Na carta, o pai de Ashley a convida para a Blood Edward Island, onde planeja encontrá-la. Acompanhada de Jessica Robbins, sua tia, Ashley parte para a ilha para reencontrar seu pai e desvendar os mistérios por trás de sua suposta morte.

Ao chegar na ilha, Ashley descobre que seu pai não está no ponto de encontro como haviam combinado. Enquanto Jessica vai à frente para procurar seu irmão, Ashley, preocupada com a demora da tia, decide seguir seus passos, iniciando assim sua exploração.

Durante a aventura, Ashley resolve um quebra-cabeça que a leva a conhecer D, um fantasma que a acompanhará em sua jornada de descobertas. Assim como Ashley busca respostas sobre seu pai e sua mãe, D está em busca de descobrir seu próprio passado.

Reprodução: Another Code: Recollection

Um dos principais aspectos da gameplay de Another Code: Recollection é seu foco em exploração e resolução de quebra-cabeças. O jogo nos conduz por uma narrativa linear, com segmentos de investigações.

No game somos apresentado com um dispositivo chamado DAS, uma ferramenta central no jogo, que serve para organizar informações sobre personagens, tirar fotos para referência, rastrear colecionáveis e desempenhar outras funções importantes para a trama, esse dispositivo nos foi entregue junto do pacote que Ashley recebeu, o mesmo que contia a carta a convidando para a ilha.

Os quebra-cabeças são predominantemente baseados em lógica, utilizando vários itens do ambiente e a funcionalidade do DAS para serem resolvidos. Os quebra-cabeças em si não são muito complicados, entretanto, se você estiver tendo dificuldades de progredir em alguma parte, você pode usar o botão de dicas para ter um pouco mais de direção do que fazer a seguir. Além do que, agora, ao pressionar o analógico esquerdo, uma seta irá apontar a direção que você deverá seguir, facilitando bastante sua progressão e a dinâmica do jogo.

Esse remake do game traz atualizações significativas para os jogos originais, incluindo novos gráficos em 3D, que anteriormente era em um visual top-down, dublagem e cenas cinemáticas; infelizmente, apesar do jogo estar agora dublado, ele não conta com voz e nem textos em português, o que acaba prejudicando bastante a experiência de quem não tem o domínio de outras línguas.

Reprodução: Another Code: Recollection

O desenvolvimento dos personagens, principalmente de Ashley e seu amigo D, é excepcionalmente bem elaborado, capturando minha atenção e mantendo minha curiosidade sobre suas histórias. A maior parte dessas revelações sobre os personagens ocorre por meio de flashbacks, que geralmente são ativados ao entrar em um novo ambiente ou interagir com elementos do cenário.

Esta decisão de design, contudo, tem um lado negativo – frequentemente, o jogo pausa a ação para iniciar um diálogo, uma cutscene ou uma tela de loading. Isso pode impactar negativamente a imersão e o ritmo do jogo, tornando-o extremamente lento, o que pode ser visto como um aspecto negativo por alguns jogadores.

Reprodução: Another Code: Recollection

A qualidade visual do jogo não atende completamente às expectativas, com exceção dos personagens, que foram bem feitos e apresentam um alto nível de detalhamento. No entanto, diversas texturas do cenário em geral estão em baixa resolução, resultando em uma aparência menos nítida e polida. Além disso, há uma presença notável de serrilhados nas bordas dos objetos.

No geral, Another Code: Recollection é um jogo que atrai fãs de títulos de aventura narrativos e de desenvolvimento lento. Ele oferece a oportunidade de revisitar o mundo de Ashley com mecânicas e visuais atualizados, e seus temas de história sobre memórias, perda e enfrentar o passado ressoam fortemente ao longo do jogo.

Resumo para os preguiçosos

Another Code: Recollection é um remake ideal para os fãs de jogos de aventura narrativa e quebra-cabeças. Com um enredo intrigante sobre mistérios familiares e memórias perdidas, o jogo consegue capturar a atenção dos jogadores através do desenvolvimento bem elaborado de seus personagens.

As mecânicas de jogo, centradas na exploração e solução de quebra-cabeças com o auxílio do dispositivo DAS, são intuitivas e adicionam profundidade à experiência. Embora as atualizações gráficas e a inclusão de dublagem sejam um ponto positivo para esse remake, a falta de suporte para o português e alguns problemas técnicos, bem como as texturas de baixa resolução, podem diminuir a imersão para alguns jogadores.

No geral, Another Code: Recollection oferece uma jornada memorável para quem aprecia uma boa história e a revisitação de clássicos, apesar de alguns aspectos técnicos que poderiam ser melhorados.

Nota final

75
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

  • Mecânicas que auxiliam a progressão e a resolução de quebra-cabeças;
  • Uma experiência divertida para quem quer reviver o clássico do Nintendo DS;
  • Personagens memoráveis e bem desenvolvidos;
  • O jogo foi recriado em 3D, deixando de lado o antigo estilo top-down da versão original.

Contras

  • Em diversos momentos o jogo entrega um ritmo extremamente lento;
  • Os textos do jogo não contam com legendas em português;
  • Os cenários e visuais do jogo deixam a desejar, muitas vezes passando impressões de uma baixa resolução.
Giacomo Moura
Giacomo Moura
Giacomo Canale é redator sobre games e animes no Critical Hits.