Xbox Brasil evita se posicionar diretamente contra tweet racista de membro da Xbox Mil Grau

O canal Xbox Mil Grau se envolveu em mais uma polêmica neste final de semana após um de seus membros soltar um tweet extremamente ofensivo e racista que fazia menção tanto aos protestos pela morte de George Floyd nos Estados Unidos quanto ao lançamento do foguete da SpaceX.

No Tweet, Henrique “XCapim360” Martins, um dos membros do canal, disse que no sábado, enquanto negros destruíam propriedade privada nos Estados Unidos, brancos estavam indo para o espaço novamente.

Não iremos reproduzir o Tweet em si, mas você pode lê-lo aqui. Só cuidado ao clicar, pois ele mudou o nome dele no Twitter para um spoiler de The Last of Us 2, afinal de contas, este é o caráter dos membros do canal Xbox Mil Grau.

Após este Tweet, a comunidade gamer se revoltou com o acontecido, e a mensagem foi repudiada por dezenas de pessoas.

A reação foi tão grande que o perfil Sleeing Giants Brasil, que ganhou notoriedade recentemente por combater a monetização de sites de extrema direita que compartilham fake news contra as desavenças do presidente Jail Bolsonaro, também aderiu à causa.

No Tweet deles, eles chamam a atenção do Twitter Brasil, do Youtube e também da Xbox Brasil sobre o acontecido, pedindo uma ação dos três.

O Tweet pode ser conferido aqui, mas como comentamos acima, ele cita o Tweet do membro do canal e ele contém um spoiler de The Last of Us 2.

Além deste, há mais Tweets pedindo ação do Youtube e também da Twitch. Este último contém o spoiler de The Last of Us 2, infelizmente.

Após milhares de pedidos de posicionamento, a Xbox Brasil limitou-se a copiar e colar um pronunciamento deles de 2019 contra preconceitos de qualquer forma, como vocês podem conferir abaixo.

Como você pode fazer a diferença

Além de dar RT nos Tweets e denunciar a mensagem original, você também pode acessar o canal da Xbox Mil Grau na Twitch, clicar no botão de três pontos ao lado de “Inscrever-se” e em denunciar. Explique a situação, de que um membro do canal disparou um Tweet racista e que ele usa a plataforma para se financiar, juntamente com as urls dos Tweets e faça o envio.

Além disso, você também pode fazer uma denúncia no ministério público, por este email aqui. Explique o ocorrido, anexe o perfil do Twitter e também do Linkedin.

Para completar, cobre um posicionamento mais direto tanto da Xbox Brasil quanto da Microsoft Brasil e se possível também mande uma mensagem para o Phil Spencer no Twitter pois a companhia nunca condenou publicamente as atitudes de um fã que usa o nome deles para se promover.

Este obviamente não foi o primeiro incidente envolvendo o canal. No passado, o outro administrador do canal, Christoph Sena Schlafner, o “Chief”, sugeriu que a forma certa de resolver problemas (cuidado ao acessar o twitter dele pois o resumo de The Last of Us está fixo como tweet no perfil dele) com mulheres era como o Goleiro Bruno, que matou a namorada e a deu de comer aos cachorros para esconder as provas.

Outro exemplo da conduta dos donos do canal é uma foto do autor do Tweet racista de hoje, postada pelo administrador principal do canal com o comentário de que o alvo todo baleado seria Marielle. Vocês sabem qual.

Além disso, o administrador principal do canal já foi processado por difamação tanto por dois veículos diferentes após ataques a eles. Em ambos os casos, o dono do canal perdeu os processos e teve que pagar indenizações de milhares de reais.

Ao calar, infelizmente eles passam a impressão de consentirem com o problema, o que imaginamos não ser verdade, mas se eles não condenarem estas práticas, infelizmente ficamos apenas no achismo.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Publicado por