Categorias: Games

Jogo de videogame pode ser prescrito como remédio pela primeira vez na história

No geral, videogames sempre foram qualificados como produtos que podem causar malefícios a longo prazo. Um mero jogo, por muitas vezes, é mantido como possível causa de múltiplos problemas, incluindo vícios, maus hábitos, e até mesmo problemas cognitivos.

No entanto, estamos em uma nova era para a indústria dos games. É o momento para revisar alguns preconceitos, e inclusive, analisar novamente o papel dos jogos na vida do público em geral.

Dito isso, pela primeira vez na história, um jogo de videogame pode ser prescrito como remédio, graças a um estudo provido pela FDA (organização de alimentos e administração de drogas nos Estados Unidos). Em suma, o game mobile EndeavorRX se tornou uma solução capaz de ser prescrita por médicos, sendo um produto que pode auxiliar com problemas de déficit de atenção e outros agravantes.

É importante ressaltar que esse tipo de prescrição é válido apenas para os locais onde a FDA rege. Sendo assim, não espere que a mesma situação seja aplicada no Brasil, considerando as drásticas diferenças entre o nosso modelo de saúde e o modelo utilizado nos Estados Unidos. EndeavorRX, desenvolvido pela Akili Interactive, se trata de um “endless runner” para dispositivos Mobile. Neste caso, o projeto é mais um entre os múltiplos jogos que oferecem uma corrida ilimitada, onde o jogador precisa prestar atenção nos obstáculos intermináveis.

Embora possa ser prescrito por médicos, infelizmente, ainda ocorrem efeitos adversos por conta do game em si. Alguns dos pacientes relataram problemas como dores de cabeça, tontura e outros derivados. Logo, mesmo que apresente resultados promissores, a prescrição do jogo ainda é alvo de cautela, e não substitui outros medicamentos indicados.

Este website utiliza cookies