Categorias: Games

Final Fantasy VII – Square Enix escolheu o formato por episódios para não limitar o projeto

Em breve, Final Fantasy VII Remake será um dos jogos mais discutidos nas redes sociais ao redor do mundo. Após o sucesso da demonstração, é esperado que milhões de jogadores conheçam a trajetória de um dos jogos mais icônicos do PS1. No entanto, seu formato por episódio ainda gera comentários negativos, indicando que o título seria limitado pela divisão em partes.

 

Mas de acordo com a Square Enix, o caso é justamente o oposto daquilo que os fãs imaginam. Ao invés de limitar o Remake de Final Fantasy VII, o formato por episódios concedeu a possibilidade de expandir o título original – incluindo sua história e áreas pouco exploradas. Tal informação partiu da própria empresa, em uma entrevista localizada no site oficial da Square.

Ao comentar sobre o projeto, Yoshinori Kitase trouxe uma justificativa definitiva para o formato episódico de Final Fantasy VII Remake. Com suas próprias palavras, ele cita que o lançamento único poderia limitar a visão do estúdio, impedindo melhorias na qualidade gráfica e visual, além de outros quesitos.

No início do projeto, tínhamos duas direções que poderíamos seguir. A primeira foi criar o projeto com o mais alto nível possível de gráficos, qualidade visual e detalhes, e não remover nada que os fãs desejassem ver. Em vez disso, expandiria o jogo original, tornando-o ainda mais imersivo. A outra opção era incluir todo o escopo do jogo original em um único lançamento. Mas, para que isso funcione como um jogo moderno, não poderíamos buscar a mais alta qualidade visual e também precisaríamos reduzir áreas e cenas do original.

Kitase continua seu relato:

Essencialmente, para viabilizar um único lançamento, o jogo resultante acabaria sendo um resumo da história original, e não achamos que os fãs ficariam satisfeitos com isso.

Por fim, decidimos que a melhor opção para o projeto era seguir o nível mais alto possível, com uma história expandida. Ter mais de um jogo no projeto nos permitiu focar em manter tudo que as pessoas amavam do original, mas entrar em mais detalhes e mais profundidade da história do que antes.” conclui Kitase.

Sendo assim, o formato dividido de Final Fantasy VII se adequou as ambições da Square Enix. Além de permitir maior profundidade em eventos específicos, isso também resulta em novas áreas e mais missões para explorarmos. Consequentemente, a opção parece ter sido o melhor caminho possível, considerando que veremos FFVII de forma recorrente nos próximos anos. E em adição, cada parte será equivalente a um jogo completo, garantindo que teremos muito o que explorar.

Em conclusão, Final Fantasy VII será disponibilizado à partir do dia 10 de Abril. O game contará com exclusividade temporária de 1 ano no PS4.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies