Fãs e profissionais da mídia reclamam da violência extrema e contra mulheres exibida no novo trailer de The Last of Us Part 2

A Sony liberou o mais novo trailer de The Last of Us Part 2 na Paris Game Show hoje à tarde, e uma parcela de fãs parece não ter gostado do que foi exibido nele.

No vídeo, a Naughty Dog exibe uma das cenas do jogo, além de apresentar três novos personagens do game, numa cena onde duas mulheres são interrogadas e uma delas, ao resistir, acaba tendo o seu braço quebrado com uma martelada por um dos capangas do jogo.

Por causa dessa cena, uma série de debates começaram no Twitter, no Reddit e até em alguns sites de jogos, com alguns fãs reclamando que a violência não teria justificativa, que seria apenas violência por violência e também pelo fato das receptoras da violência nesse (e em outros casos) seriam mulheres.

No Polygon, por exemplo, num artigo intitulado “Pare de usar violência para vender o seu jogo”, o autor reclama exatamente sobre esses dois pontos, a violência ser totalmente gratuita, “de tantas partes do jogo, por que escolher logo uma parte com mulheres sofrendo violência sádica para mostrar o seu jogo?”, além do fato dessa violência ter sido ordenada por uma mulher servir de pouco para atenuar o que ocorreu no vídeo.

Já no Twitter é possível ver uma série de reclamações, dizendo que o jogo está usando violência como uma forma preguiçosa de substituir a narrativa e assim por diante, ainda que seja um tanto complicado dar um veredito sobre um jogo com apenas uma sequência de cinco minutos cujo contexto está mais ou menos explicado no vídeo.

A Naughty Dog e a Sony ainda não se manifestaram sobre o ocorrido. The Last of Us Part 2 é exclusivo do PS4 e ainda não tem data de lançamento confirmada.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade