CS:GO recebe chuva de reviews negativos após se tornar gratuito

Na semana passada Counter-Strike: Global Offensive recebeu uma grande atualização, que além de adicionar o modo Danger Zone, também tornou o jogo totalmente gratuito, permitindo que qualquer usuário tenha acesso a todos os conteúdos de CS:GO, incluindo modos de jogo, o matchmaking e um conjunto limitado de drops de itens e skins para armas.

No entanto, aparentemente os jogadores já existente de CS:GO não estão muito felizes com a decisão Valve, já que a página do jogo no Steam vem sofrendo uma onda de review negativos. Nos cinco dias após a divulgação dessa novidade, o jogo recebeu mais de 27 mil avaliações negativas, fazendo com que o próprio Steam colocassem uma mensagem alertando sobre isso.

Como você pode conferir no gráfico abaixo, só no dia 7 de dezembro foram mais de 14 mil reviews negativos:

A maioria dos comentários negativos reclama que tornar o jogo gratuito aumentará a quantidade de trapaceiros e trolls. Os jogadores que compraram o game antes ainda se sentem injustiçados, pois não receberam nenhum tipo de recompensa adicional.

Mas embora a preocupação desses jogadores seja válida, se olharmos para os dados do Steam Charts o número de jogadores ativos de CS:GO aumentou consideravelmente depois dessa mudanças da Valve. Nos últimos três meses a média de jogadores no CS:GO ficou entre 400 e 500 mil, mas após se tornar free-to-play o jogo atingiu um pico de mais de 740 mil jogadores e vem mantendo uma média diária acima dos 600 mil.

Vale lembrar que aqueles que compraram CS:GO já receberam o status de Prime, que permite você jogar partidas apenas com jogadores também Primes, além de ser elegível para receber itens exclusivos como o novo case de arma da Danger Zone. Caso você seja um novo jogador, pode adquirir esse status alcançando o nível 21 no jogo e adicionando um número de telefone elegível na sua conta do Steam ou comprando o status do CS:GO Prime através da Loja do Steam.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e sempre atrasado com as séries.