Homem-Aranha: Longe de Casa criou um pequeno furo de roteiro em Vingadores: Ultimato

ATENÇÃO! O TEXTO ABAIXO POSSUI SPOILERS DE HOMEM-ARANHA LONGE DE CASA

Em Homem-Aranha: Longe de Casa, vimos que Tony Stark antes de morrer deixou para Peter Parker óculos de realidade aumentada equipados com um robusto sistema de inteligência artificial chamado E.D.I.T.H. (Even Dead I´m the Hero), que basicamente concede ao usuário acesso total a tecnologia de vigilância Stark, incluindo satélites e até drones que quase mataram Brad (o outro garoto que queria namorar com M.J).

Embora esses sejam os mesmos óculos utilizados por Tony em Guerra Infinita, o sistema E.D.I.T.H. não existia naquela época, e podemos supor que assim como diversas outras tecnologias desenvolvidas por Stark, esse sistema foi feito como uma resposta depois dos desastrosos acontecimentos do estalador de dedos de Thanos.

Assim, Tony provavelmente criou essa tecnologia durante o salto temporal que vimos em Ultimato, já que no começo do filme ele ainda está perdido no espaço. Entretanto, durante a batalha final contra Thanos em nenhum momento o E.D.I.T.H. aparece sendo utilizado.

Essa discrepância acaba gerando uma pequena inconsistência na cronologia do MCU, que pode ser atribuída ao fato de serem equipes diferentes que trabalharam em Homem-Aranha: Longe de Casa e Vingadores: Ultimato.

“Eles nos mostraram Ultimato até que cedo, mas nos já no meio da produção do filme. A certa altura, tínhamos nossas concepções do que Ultimato era, mas depois que vi pensei: ‘Tudo Bem. Precisamos fazer alguns ajustes”, afirmaram Dan Lebental e Leigh Folsom Boyd, responsáveis pela edição do filme, ao The Hollywood Reporter.

Homem-Aranha: Longe de Casa já está nos cinemas e você pode conferir a nossa crítica aqui.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e sempre atrasado com as séries.