Categorias: Cinema e TV

Estas foram as atitudes mais cruéis dos personagens protagonistas de Game of Thrones

Uma das características que tornou Game of Thrones uma das séries mais aclamadas do mundo sem dúvida foi a forma como a história aborda a moralidade dos seus personagens, já que não existe praticamente ninguém 100% inocente nesse universo.

Assim, mesmo os personagens principais que tanto amamos já cometeram diversos atos no mínimo questionáveis, e se trata apenas de uma questão de perspectiva para não os tratarmos como verdadeiros vilões.

Hoje, resolvemos relembrar alguns desses atos hediondos cometido pelos “bonzinhos” e explicar como isso influenciou na história da série

Jaime empurrando Bran da torre

Logo no episódio de estreia da série temos não só o primeiro grande momento chocante, como também o ato que basicamente deu início a toda guerra pelo trono, com Jaime Lannister empurrando Bran da torre depois que garoto acidentalmente descobriu a sua relação incestuosa com sua irmã Cersei. Embora Jaime tenha percorrido um grande arco de redenção, esse seu crime jamais será apagado.

Tyrion matando Tywin e Shae

Esse também é um dos momentos de grande virada para Tyrion, e se tivéssemos jogando um RPG provavelmente isso modificaria o seu alinhamento. Por mais que o personagem tivesse todos os motivos do mundo para matar o seu pai e a sua ex-namorada, ele fez questão de fazer isso a sangue frio e com requintes de crueldade, estrangulando Shae na cama e matando Tywin enquanto ele estava na privada.

Bran condenando Hodor

Para além das teorias que consideram Bran o verdadeiro vilão da história, durante a sexta temporada descobrimos um paradoxo temporal em que o próprio Bran do futuro acabou enlouquecendo Hodor e o condenando a uma vida que chegaria ao fim com ele segurando a porta.

Daenerys queimando Porto Real

Por fim, temos uma das decisões mais controversas e polêmicas da série, com Daenerys queimando Porto Real e matando milhares de pessoas inocentes. Por mais que anteriormente a Mãe dos Dragões já havia tomado algumas decisões questionáveis, como matar o pai e o irmão de Samwell Tarly, os seus atos acabavam sendo justificados pelo contexto da guerra, mas escolher  destruir Porto Real após a cidade já ter se rendido foi simplesmente um ato de crueldade pura.

Este website utiliza cookies