Diretor de fotografia de Coringa desmente uma das principais teorias do filme

Além de ser um filme tecnicamente quase impecável, a história de Coringa apresenta propositalmente diversas ambiguidades ou questão que ficam em aberto, fazendo com que os fãs criem as mais diversas teorias sobre o que é ou não real na trama.

ATENÇÃO! O TEXTO ABAIXO POSSUI SPOILERS DE CORINGA

Uma das mais famosas é fundamentada principalmente no final do longa, em que Arthur Fleck aparece internado em um asilo, e repentinamente começa a rir de uma piada que ele havia inventando. Essa cena fez muitos acreditarem que o restante do filme poderia ser justamente toda a imaginação de Fleck criando esta piada.

No entanto, recentemente em uma entrevista ao /Film, Lawrence Sher, diretor de fotografia do filme, falou um pouco mais sobre as pistas deixadas na obra para os espectadores distinguirem o que é real ou não.

“Queríamos fazer a interpretação do real versus o que não é real, como parte da experiência do espectador. Por exemplo, a sua relação com Sophie é uma fantasia para ele.

Algumas pessoas me perguntaram: ‘Ela foi morta?’ Todd [Phillips] deixa claro que ela não foi morta. Arthur estava matando as pessoas que o fizeram mal de alguma maneira, e Sophie nunca o ofendeu.”

Sobre as pistas visuais, o diretor afirma que foram deixadas algumas dicas, mas também admite que gosta de ouvir as pessoas debatendo sobre as suas teorias.

“Em termos do que fizemos visualmente para brincar com o real e o no que não é, existem paralelos e cenas que se espelham. Deixamos dicas usando imagens ou como filmamos algumas cenas. Fora isso, gosto que as pessoas possam conversar e chegar as suas próprias conclusões.”

Coringa estrou no dia 3 de outubro e você pode conferir a nossa crítica aqui.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e sempre atrasado com as séries.