Cinema e TV

Criadores de Vingadores: Ultimato revelam personagem que não conseguiram colocar no filme

Vingadores: Ultimato é um Filmaço. Sim, com “F” maiúsculo. E essa não é uma opinião apenas nossa. 96% no Rotten Tomatoes e a maior bilheteria de estreia de todos os tempos, batendo mais de 1 bilhão de dólares em arrecadação só no primeiro final de semana de exibição.

A receita do sucesso foi trazer todos os bazilhões de personagens em momentos incríveis com direito até momentos emocionantes dos nossos heróis favoritos.

Porém nem mesmo a quantidade colossal de superpoderosos que já apareceu nos filmes dos Vingadores era o suficiente para os escritores de Ultimato, Christopher Markus e Stephen McFeely.

Em entrevista ao The New York Times, a dupla confessou que tentaram enfiar o Tribunal Vivo em um dos dois últimos filmes dos Vingadores.

Esse personagem, pouco conhecido pra quem não é fã de quadrinhos, é uma das entidades mais poderosas de todo o Universo – Thanos é peixe pequeno perto dele – mas o pessoal da Marvel achou que não fazia muito sentido.

“Nós tentamos colocar o Tribunal Vivo no primeiro filme”, apontou Christopher .” Escrevemos uma cena onde ele aparecia durante a luta em Titan. E todo mundo ficou tipo, ‘que?‘”.

“Ele tinha três cabeças“, acrescentou Stephen. “Isso indicaria um nível totalmente diferente de arquitetura do universo e eu acho que era demais apenas jogar isso lá.”

Claro, a ideia de apostar em personagem tão obscuro parece loucura, mas o mesmo seria dito pra alguém que, em 2008, dissesse que o QUARTO filme dos Vingadores arrecadaria 1 bilhão de dólares em apenas cinco dias.

“A ideia ainda está com Kevin [Feige]”, disse Markus, se referindo a mente por trás do Universo Cinemático Marvel. E com filmes como Os Eternos e Guardiões da Galáxia Vol. 3 já no forno, não parece uma possibilidade tão longe assim.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade