Cinema e TV

Começa todos os Poderes do Godzilla

Na mais recente película, o Rei dos Monstros enfrenta o Rei Kong. E o filme é basicamente isso. O que, para ser bem honesto, é até melhor do que a gente imaginava. Mas enquanto o macaco gigante conta com o poder de >>ser um macaco gigante<<, Godzilla tem em seu arsenal um número imenso de poderes, adquiridos em suas várias versões ao longo dos anos.

Afinal de contas, Godzilla precisa enfrentar os mais variados monstros, incluindo versões metalizadas de si mesmo e também o pior monstro de todos: a humanidade.

Até por ser reimaginado diversas vezes e por diversos cineastas, Godzilla acabou ganhando vários poderes diferentes. Um novo visual e novas capacidades para acompanhar novos desafios… Tudo isso enquanto mantém uma identidade icônica e um poder único: bafão atômico.

Bafão Atômico

O poder clássico do Godzilla, o bafo atômico não deve confundier-se com um lança-chamas bucal. É muito, muito pior que isso.

Presente em todas as encarnações do lagarto monstruoso, esse poder é basicamente um raio de energia radioativa emitida pela boca de Godzilla. Segundo um guia oficial, esse bafo pode atingir a temperatura de 500 mil graus celsius. O que obviamente explica como ele derreteu a cabeça do MUTU que sobrou em Godzilla (2014).

Voar

O bafo atômico do Godzilla não precisa ser utilizado apenas para a defesa, entretanto. Em Godzilla vs Hedorah(1971), Gojira utiliza esse poder para alcançar um inimigo em fuga. Tal como um foguete, foi só apontar o raio de energia para o chão e aproveitar a decolagem.

De maneira incompreensível, nunca mais o vimos usar essa habilidade. Uma pena!

 

Manipulação de Metal

Já em Godzilla vs. Mechagodzilla, o grandalhão precisou enfrentar um clone robótico, o que se provou uma tarefa árdua. Até que uma tempestade aconteceu e, após receber uma boa dose de raios, Godzilla se tornou um imã gigante.

Capaz de se unir a qualquer metal, incluindo o próprio Mechagodzilla, o nosso herói-destruidor mais uma vez salvou o dia ao se tornar um Magneto gigante. Inexplicavelmente, essa habilidade só se viu utilizada uma vez.

 

Regeneração

A explicação para que os ferimentos que Godzilla sofreu em uma luta não apareçam no próximo combate? O lagartão possui células especiais — Células-G — que possuem qualidades regenerativas. Não apenas ele sobrevive aos combates, mas ele consegue se regenerar completamente em pouco tempo.

O problema é que já utilizaram esses células para criar Biollante (hahahaha) assim como SpaceGodzilla (HAHAHAHAHA), vilões extremamente difíceis de serem derrotados.

 

Pulso Nuclear

A energia radioativa que criou Godzilla e que dá a ele o bafão atômico também providencia outros poderes ao monstro gigante. Em Godzilla vs Biollante, é revelado que Godzilla pode acumular essa energia e soltar na forma de “Pulso Nuclear”. Essa energia devastadora surge como uma onda que destrói tudo ao redor do kaiju.

Em Godzilla: Rei dos Monstros, esse pulso nuclear tem energia suficiente para evaporar o corpo do Rei Ghidorah, restando somente a cabeça do vilão.

 

Raio de Calor Espiral

Eu não vou mentir pra vocês: não tenho ideia de qual a diferença do bafão atômico para o raio de calor espiral. Além do fato deles serem visualmente diferentes e do raio de calor ser mais poderoso que o básico raio atômico… Eles são a mesma coisa.

Esse poder apareceu primeiro em Godzilla vs. Rei Ghidorah, quando Godzilla acertou o monstro de três cabeças com um laser azul envolto em raios espiralados. Vimos também esse poder em Godzilla vs Mechagodzilla II, mas em uma versão vermelha após Godzilla ganhar um boost de energia de Rodan.

É o poder que Godzilla utilizou para derrotar Mechagodzilla, bem como SpaceGodzilla(HAHAHAHAHA) e Destoroyah, os seus inimigos mais poderosos.

 

Raios Atômicos

Shin Godzilla apresentou uma versão drasticamente diferente e superpoderosa de Godzilla. Entre as novas habilidades estava sobretudo o poder de soltar raios atômicos de múltiplas partes do corpo, incluindo o a ponta do rabo e os espinhos das costas.

 

Transformação Corporal

Outra habilidade surgida em Shin Godzilla, o monstrengo gigante podia agora mudar a forma de seu corpo, passando por várias transformações. Conforme a necessidade surgia, o corpo de Godzilla se adaptava. Após algumas formas ele finalmente chegou em uma que lembrava mais o Godzilla clássico.

Segundo o filme, se ele continuasse se transformando, eventualmente poderia ganhar asas… O que invalidaria a necessidade de utilizar o bafo atômico para voar… Um crime!

É possível, entretanto, que concordem comigo nessa, já que essa versão do Godzilla parece não estar mais em voga com o braço japonês do bicho.

 

Mas será que mesmo com todos esses poderes o lagartão poderia enfrentar o KING KONG? Vamos descobrir dia 29 de Abril, quando Godzilla vs Kong sai oficialmente no Brasil na HBO Max.

 

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade