Games: Histórias, lendas e bizarrices – Parte 12 (Rock’n’Roll Racing)

Olá amigos, conhecidos e haters.

Mais uma vez mooglez aqui! Já sabe, se não me segue no twitter, siga(clica aqui). Não se inscreveu no meu canal ainda? Se inscreve! Agora senta ai, pega um copo de refri, se prepara pra ler e rir sobre algum jogo dos games que é ou antigo, ou bizarro, ou vale a pena contar a história.

O jogo de hoje é sobre algo que transformou muito moleque em roquero. É roquero mesmo, escutou “roque paulera” na adolescência e aí ficou revolts. E também uma homenagem ao dia do rock que foi dia 13 de julho. TAMO FALANDO DESSA GRANDE PRODUÇÃO DA BLIZZARD: ROCK’N’ROLL RACING!

ROCK’N’ROLL RACING

Vamo tirar de inicio duas dúvidas que muita gente tinha: Qual era o nome do narrador e o que diabos ele falava?! O camarada que narrava as corridas é real e ele trabalhava, ou trabalha ainda, como narrador esportivo e se chama Larry Huffman. E uma das primeiras frases que ele sempre falava ao começar a corrida era “The Stage Is Set, The Green Flag Drops”. Que significa: “A pista está pronta e a bandeira verde anuncia o começo”, ou algo bem próximo disso.

Claro que o Larry falava BEM mais do que essa frase, mas na época era legal a gente inventar coisas pro que ele dizia sem não ter nem ideia do que realmente era. Poucas coisas eu sacava, só quando ele dizia “Last lap”, porque outros jogos de corrida me falavam isso. Ai eu dizia “AHHHHH, OH! LAST LAP! ISSAE EU SEI! SOU FODA! MANJO MUITO DO INGRÊIS! FUCK YOU, SHIT! FUCK! SUCK MY DICK! YEAAAH” – Era o que eu sabia falar com 10/11 anos.

O jogo revolucionou o estilo de corrida nos videogames. Até então o único game com o mesmo modo de comando, tinha sido Super Off Road, que é baseado naqueles carros com rodas gigantes, que parecem um tanque de guerra e que seria massa pra caralho ter um desses quando tu tá no transito e alguém grita “PASSA POR CIMA!”. E TU TOCA TUDO PRO CARALHO E PASSA POR CIMA DO CARRO DO CARA E TU FICA RINDO DO CARA E DIZENDO “TU FALOU PRA EU PASSAR! QUA QUA AUQ QAUAHUAHNDUm,…..” … cara, que que tá acontecendo comigo?

A moral é tu escolher um piloto de qualquer um dos mundos de um universo MUITO maior que o nosso. Cada um dos competidores tem atributos que influenciam na corrida. Coisas como melhor curva, acelera melhor, atinge velocidade máxima. Mas nenhum dos personagens tem TODOS os atributos, com exceção do Olaf, que é o melhor motorista. Ele é do jogo The Lost Vikings, outra produção da Blizzard que se der, um dia eu falo aqui.

Aí vem a parte loca da história, eu NUNCA tinha ouvido falar nessas bandas que tocam no jogo. Sério mesmo. Eu era moleque de carpete, criado por vó, a base de ovolmatino e leite com pêra. Nunca tinha contato com rock assim. Minha mãe tinha uns discos de funk e Berry White. SÉRIO MESMO. Minha mãe tinha uns discos de funk real. James Brown, Earth Wind and Fire, Wild Cherry, Kool and the Gang, etc. E meus amigos todos já conheciam as bandas do jogo, porque os pais deles ouviam todos esses loco cheradores de maconha, adoradores do diabo, chifrinho do demo, UH TERERÊ!

Eu já conhecia algumas coisas como Nirvana, Guns’n’Roses, Ramones, etc. Mas Black Sabbath, Deep Purple, Steppenwolf e o resto, era a primeira vez. E foi através de um jogo de videogame. Isso foi foda pra mim. Comecei a procurar saber mais sobre essas bandas a partir daí. Mas não é como as coisas são hoje, que tu abre uma aba do teu navegador e coloca no youtube. Eu tive que ir atrás de amigos, conhecidos, lojas de disco pra conhecer mais desses caras que eram tudo adoradores do coisa-ruim.

Outra lembrança que eu tenho é que só fui jogar o cartucho original depois de quase 10 anos. Porque antes todo mundo só tinha a versão falsificada, aquela que o password NUNCA funcionava. Tu podia passar tardes jogando, anotar a senha e quando ia colocar pra continuar teu avanço no jogo, BÉÉÉÉÉÉÉ! Não funcionava!

Mas fora isso, Rock’n’Roll Racing era o tipo de jogo que se reuniam uns 4, 5 amigos e rolava o conhecido “perdeu, passa o controle”.

E agora pra fechar, sabiam que tentaram fazer um remake do jogo em 3D? Pois é. Ele tá sendo feito por um grupo russo chamado Yard Team, mas há boatos que a Blizzard tá tentando cortar a produção, mesmo que os caras estejam fazendo por conta própria, sem pedir um centavo. Coloco aqui um vídeo que eles lançaram pra mostrar como tá ficando o jogo.

É isso ai, pessoal! Até semana que vem!

Se inscrevam no meu canal, me sigam no twitter, comentem esse post e muita alegria pra maioria de vocês que deve estar entrando de férias do colégio e faculdade. Semana que vem eu tento pegar outro assunto legal pra falar com um pouco de nostalgia e bizarrice dos jogos no mundo.

Abração!

Leia também:

Parte 1 – Parte 2 – Parte 3 – Parte4 – Parte 5 – Parte-6 – Parte-7 – Parte-8 – Parte-9 – Parte-10 – Parte-11

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade