Anime

Goku e Vegeta podem usar nova transformação para vencer o vilão do novo arco de Dragon Ball Super

O mais recente arco do mangá de Dragon Ball Super, chamado “Prisioneiro da Patrulha Galáctica“, introduziu um poderoso vilão chamado Moro, o Devorador de Mundo, que possui o perturbador poder de absorver a energia vital de qualquer ser vivo.

No mais recente capítulo do mangá vimos que a magia de Moro é tão poderosa que ao absorver a energia do planeta Nova Namekusei, o vilão impossibilitou que Goku e Vegeta se transformassem em Super Saiyajin.

Antes do embate que estamos presenciando, o mangá já havia revelado que Moro foi derrotado apenas uma vez há 10 milhões de anos pelo Dai Kaioshin (o Sagrado Senhor Kaio), que precisou usar o seu ki divino para selar a magia do vilão.

Assim, além de não poderem se transformar Super Saiyajin, provavelmente Goku e Vegeta precisaram abrir mão das suas transformações divinas de Deus Super Saiyajin para derrotar Moro. No entanto, como o poder desse vilão é realmente algo que nunca vimos na franquia, os fãs estão criando as mais diversas teorias de como os saiyajins saíram dessa situação, e uma delas sugere que a resposta está em Dragon Ball Super: Broly (via Comicbook).

Como vimos no filme, Paragus, o pai de Broly, precisou amputar diversas vezes a calda do seu filho para manter controlado o poder do Oozaru (o Macaco Gigante). Esse cruel ato fez Broly evoluir de maneira única, passando a conseguir usar o poder do Oozaru ainda mantendo a sua forma humanoide, assim como acontece com o Super Saiyajin 4.

Dessa forma, já que Goku e Vegeta não conseguem se transformar em Super Saiyajin, talvez eles possam utilizar o poder do Oozaru para combater Moro, mas como ambos também possuem a calda cortada, isso pode forçá-los a ter uma transformação parecida com a de Broly ou até mesmo apresentar de forma canônica o conceito do Super Saiyajin 4, que seria uma transformação totalmente derivada da origem dos saiyajins.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade