Fãs de Boruto: Naruto Next Generations podem ter descoberto a origem e a real identidade de Kawaki

O anime de Boruto ainda está bem no início, porém já possui uma boa cota de mistérios no ar. Hoje, falaremos sobre o possível maior mistério de Boruto até o momento: A origem de Kawaki.

Tudo se resume a teorias, então nada do que está escrito aqui pode acabar se tornando verdade. A teoria em questão sugere que Katasuke e outros cientistas de Konoha conseguiram obter o DNA de Naruto enquanto criavam outro braço para ele utilizando as células de Hashirama. E em algum ponto no futuro, eles também conseguiram o DNA de Sasuke.

Os cientistas fizeram isto para criar o humano mais poderoso de todos, já que Naruto e Sasuke são os usuários de chakra mais poderosos no momento, e também são os mais acessíveis aos cientistas. Portanto, Kawaki é um humano sintético.

Eles também poderiam estar com inveja do humano sintético de Orochimaru, Mitsuki, então eles queriam provar que eram os melhores cientistas. O terceiro membro do clã Otsutsuki (que ainda não conhecemos) deu seu poder à Kawaki, o que o levou a receber as marcas em seu braço, assim como Momoshiki deu marcas à Boruto.

A teoria também sugere que Boruto o conheceu após o Exame Chunin e os dois se tornaram amigos. Mas infelizmente Kawaki começou a ver a vida como ninja de uma outra forma, e quis dar um fim a esta era Shinobi. Kawaki possivelmente será um personagem novo, e não Iwabe ou outro ninja da academia como outras teorias sugerem.

Ele também pode ter seu cabelo parecido com o dos Senju com um resultado da adição de células de Hashirama em sua criação, então Kawaki também pode ser capaz de utilizar Mokuton.

Todos temos a certeza de que a luta entre Boruto e Kawaki será incrível. Mas o que vocês acharam da teoria? Deixem nos comentários.

David Brito

Fã de Roguelikes e J-RPGs, David passa a maior parte do seu tempo livre testando novos jogos e lembrando a todos o quanto ele ama a franquia Persona.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade