Anime

Novo capítulo de My Hero Academia traz uma hilária autorreferência

Recentemente, tivemos o capítulo 223 do mangá de My Hero Academia, em que ficamos sabendo mais detalhes sobre o Exército de Libertação, grupo que acredita na liberação total das Individualidades e deseja iniciar uma guerra contra a Liga dos Vilões.

Para intimidar Shigaraki e seu grupo, Rikiya Yotsubashi, o líder do Exército de Libertação, revela que a sua organização possui mais 110 mil membros, e entre eles está a diretora executiva da Shoowaysha Publishing, conhecida como Chitose Kizuki.

Se você observar bem a pronúncia de “Shoowaysha” é praticamente idêntica a de “Shueisha”, que é a maior editora do Japão e responsável pela publicação do mangá de My Hero Academia. Enquanto na tradução para o inglês as letras são mudadas, mas a pronúncia permanece a mesma, o mesmo acontece no texto original em japonês, que possui um kanji diferente, mas o som ainda é parecido.

Vale observar também que assim como na vida real, a Shoowaysha também é uma editora, sendo provavelmente a principal responsável por distribuir o livro do Exército de Libertação, com mais de 100 mil cópias vendidas.

O mangá de My Hero Academia é distribuído no Brasil pela JBC, mas os capítulos recentes podem ser lidos no site oficial da Shueisha.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade