Anime

Estes são 9 excelentes motivos para você começar a acompanhar One Piece hoje mesmo

One Piece foi publicado pela primeira vez em 1997 e, mesmo após 22 anos, a obra de Eiichiro Oda continua fazendo milhares de novos fãs todos os dias em todos os cantos do mundo e o Eric é um deles, assistindo todos os episódios em poucas semanas.

Oda diz que originalmente ele queria terminar sua obra dentro de 5 anos mas o sucesso foi tão grande que esses 5 anos tornaram-se 22 e ainda sem previsão para terminar.

Sendo assim, listamos 9 bons motivos para você começar a acompanhar One Piece hoje mesmo.

Bora?

1 – A história

One Piece começa quando Gol D. Roger, o Rei Dos Piratas que possuiu tudo nesse mundo, revela que escondeu o seu maior tesouro em algum lugar da Grand Line, um oceano extremamente perigoso e então foi executado pela Marinha.

Desde então muitos piratas se aventuram pelos oceanos para tentar encontrar o tesouro chamado One Piece. Um desses piratas é Monkey D. Luffy, o garoto que, acidentalmente, comeu uma das Akuma No Mi e que agora pode esticar seu corpo como se fosse uma borracha. Luffy parte para o mar em busca de companheiros e um navio pirata e pouco a pouco ele vai conquistando o que tanto queria.

A história parece simples porém é mais complexa do que se imagina, onde cada arco tem seus momentos épicos e sempre conectados um ao outro.

2 – Os personagens

Durante esses mais de 900 episódios, One Piece acumulou uma tonelada de personagens onde muitos são carismáticos e adorados pelos fãs e outros nem tantos, afinal, uma obra desse tamanho precisa de vilões e nem todos eles são legais.

Sendo vilão ou herói, cada personagem tem sua característica única onde até mesmo alguns vilões acabam cativando os fãs. Todos são muito bem trabalhados e é difícil encontrar um personagem raso ou que você não vá gostar, a menos que ele seja um figurante ou alguém inútil para a história.

3 – As batalhas

As batalhas são o ponto alto de One Piece. Eiichiro Oda sempre tentou deixar as batalhas da obra o mais épico possível e, pra nossa sorte, ele consegue fazer isso com maestria. Cada luta é única e tem seus melhores momentos e Luffy vai sempre se aprimorando e se superando a cada batalha após dar tudo de si para vencer.

De acordo com Oda, ele poderia nos trazer batalhas ainda mais épicas e longas, porém isso faria com que a obra se estendesse ainda mais e, por se tratar de um mangá shonen, One Piece tem algumas limitações, o que é uma pena.

4 – As referências históricas

Com tantos personagens, não poderiam faltar aqueles inspirados em pessoas ou fatos reais. Na imagem acima, vemos Jewelry Bonney, uma personagem bastante famosa e que foi inspirada em Anne Bonney, uma pirata real e que atuou durante o século XVIII.

Além de Bonney, muitos outros personagens foram inspirados em piratas de verdade e um bom exemplo é Barba Negra. Além de personagens inspirados em piratas reais, outros personagens são inspirados em pessoas famosas, como Jim Carrey, Eminem e até Michael Jackson.

5 – Os mistérios

One Piece sempre foi e sempre será cheio de mistérios. Um dos maiores mistérios de One Piece é: o que é o One Piece? É um tesouro? É uma arma poderosa? É um bilhete de parabéns? É um boleto? Ninguém sabe.

Além do One Piece, um dos grandes mistérios são os Poneglyphs, que são pedras indestrutíveis e que trazem informações sobre o Século Perdido, um período de 100 anos na história que aconteceu há uns 800 anos atrás e que o Governo Mundial luta arduamente para impedir que as pessoas aprendam sobre o que aconteceu durante esse tempo.

Alguns mistérios já foram resolvidos, mas muitos ainda perduram e outros são criados, e os fãs ficam loucos sempre que um novo mistério aparece.

6 – O poder das personagens femininas

Como toda boa obra, One Piece traz muitas personagens femininas, sejam elas piratas, marinheiras ou uma pessoa normal, mas todas elas têm uma semelhança: todas são personagens fortes.

Mesmo com tantos personagens masculinos bastante poderosos, One Piece também tem espaço para as personagens femininas que não são apenas bonitas, mas também bastante fortes, mas não somente de força, mas também de espírito.

Sem a Nami, o bando de Luffy jamais teria chegado à Grand Line e ao Novo Mundo, já Boa Hancock é uma Imperatriz Pirata que governa uma ilha onde somente existem mulheres, claramente inspiradas nas amazonas. Big Mom é a única mulher entre os Yonkous, os quatro piratas extremamente poderosos que “governam” o Novo Mundo, e Bellemere (foto), que mostra o quão forte pode ser o amor de uma mãe pelos seus filhos, mesmo que eles não sejam de sangue.

7 – Sem pontas soltas

Com tanta história pra contar, ninguém estaria surpreso caso houvessem algumas pontas soltas ou um deslize aqui e e ali no enredo.

Pode acontecer com qualquer um, mas Eiichiro Oda sempre trabalha com maestria nesse quesito, onde um detalhe apresentado lá no início da obra é explicado ou utilizado mesmo muitos anos depois. Oda não deixa nenhuma ponta solta na história de One Piece, e se há alguma, um dia ele irá ligá-la. Basta esperar.

8 – Os momentos de humor

Uma coisa que mais gosto em One Piece é seu humor. A obra é cheia de momentos engraçados até mesmo durante lutas sérias onde os personagens principais correm um verdadeiro risco de vida e isso é um dos detalhes mais legais da obra.

Luffy, apesar de ser capitão de uma tripulação pirata, é um completo retardado e muitas vezes não leva nada a sério, a ponto de rir da cara do inimigo na frente dele (já aconteceu). Mas os momentos mais legais são os fins e inícios de novas sagas, com o bando fazendo um grande banquete ou estando a bordo do navio rumo à próxima ilha e interagindo entre si.

Além do humor, One Piece apresenta algumas expressões faciais que são difíceis até de descrever.

9 – A quantidade de capítulos

É claro que com tantos anos de história, One Piece acabou acumulando muitos capítulos, que já passaram de 960 (até o momento) e para todo bom fã, quanto mais, melhor.

Muitas pessoas desistem de acompanhar One Piece por causa dos tantos episódios, mas uma vez que se pega gosto pela obra, 900 acabam sendo poucos.

(Bônus) 10 – Os fillers

Uma das melhores coisas do anime de One Piece é que ele quase não conta com fillers, e quanto aparece algum, ele geralmente tem no máximo 4 episódios.

Além de serem curtos, alguns deles são realmente bons como por exemplo, o filler da base G-8 da Marinha, chamada Navarone. Nesse arco, após de saírem de Skypiea, Luffy e seu bando acabam caindo em uma base fortificada da Marinha e precisam “se infiltrar” para que não sejam descobertos. Na minha opinião, esse é o melhor filler de One Piece e deveria até mesmo tornar-se cânon de tão bom que é.

Com tantos motivos assim, fica difícil não querer dar uma chance para o anime, não acha? Mesmo que tenha muitos episódios, tenho certeza que você não irá se arrepender por começar a assistir.

One Piece conta a história de Monkey D. Luffy, um jovem com poderes de borracha cujo sonho é tornar-se o Rei dos Piratas, e da tripulação deles, os Piratas do Chapéu de Palha.

Ao todo, o anime conta com mais de 900 capítulos e ainda é exibido no Japão, sendo uma das séries mais populares de todos os tempos.

Atualmente, o anime está desenvolvendo o arco de Wano, um país inspirado no Japão Feudal e dominado pelo Yonkou Kaidou das Cem Feras.

A história de Luffy e seus amigos pode ser acompanhada na íntegra no Crunchyroll, em japonês com legendas em português.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade