Categorias: Anime

Afinal, My Hero Academia realmente precisa de um salto temporal?

Os capítulos mais recentes do mangá de My Hero Academia iniciaram um dos prováveis arcos mais importantes da obra de Kohei Horikoshi, com o começo de uma grande guerra envolvendo os vilões, representados pela Frente de Libertação Paranormal, contra toda a sociedade de heróis, incluindo os heróis profissionais e os alunos.

No entanto, por mais que as primeiras batalhas estejam começando agora, a escala desse arco tem deixado claro que ele será um grande ponto de virada na história, e muitos fãs acreditam que isso pode significar que em breve teremos um salto temporal.

Se pegarmos obras consagradas como Dragon Ball ou Naruto, ambas tiveram uma primeira parte mais “leve” e introdutória, até que um timeskip de alguns anos fez os seus personagens crescerem, tornando a história mais “densa” e trazendo os verdadeiros vilões.

Assim, similar ao que aconteceu em Marineford em One Piece, esse arco de My Hero Academia poderia ter a mesma função narrativa, com muitos fãs até acreditam que a grande perda que teremos na história será justamente a de All Might. Dessa forma, com a morte do nosso eterno Símbolo da Paz e de outros heróis profissionais, os alunos da U.A. precisarão encarrar uma realidade que eles nunca imaginaram.

Um salto temporal neste momento seria perfeito para amadurecer os personagens e até aprimorar os seus poderes, já que imaginando que Shigaraki venceria a guerra, Midoriya e os seus amigos com certeza buscariam uma revanche.

Em contrapartida, outra boa parcela dos fãs acredita que algo assim faria a obra perder parte da sua identidade, já que como o seu próprio nome sugere, essa é uma história focada na “Academia” de heróis, ou seja, jovens estudantes tentando realizar o sonho de se tornarem heróis profissionais. Nesse caso, a guerra que estamos acompanhando agora ainda poderia ter consequências tão graves, mas não o suficiente para mudar completamente o tom da obra. Também é possível que este arco  seja o começo da reta final do mangá.

Embora o timeskip seja um recurso relativamente comum em shonens, ele não é uma regra, e muitas vezes é algo que a história realmente não necessita, como estamos vendo recentemente no mangá de Kimetsu no Yaiba, que adentrou na sua batalha final mantendo um excelente ritmo narrativo justamente por não trazer um grande salto temporal.

Essa mesma lógica se aplica no caso de My Hero Academia, já que um timeskip acabaria interrompendo a evolução gradual que estamos acompanhando de Midoriya e dos demais alunos da Classe 1-A da U.A desde o começo da história.

Escrito por Kohei Horikoshi, o mangá de My Hero Academia começou a sua publicação 2014 na Shonen Jump, onde rapidamente se tornou um dos maiores sucessos da revista. A sua adaptação em anime alcançou uma popularidade, estando atualmente na sua quarta temporada e já tendo dois filmes lançados.

A história acompanha a jornada de Izuku Midoriya, um jovem garoto que sonha em se tornar o super-herói número 1 do mundo, assim como o seu maior ídolo, All Might.

O anime pode ser assistido na íntegra no Crunchyroll, em japonês com legendas em português.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies