5 das armas mais apelonas dos games

Fala, galera, tudo bom com vocês?

Hoje nós vamos conversar um pouco sobre as armas mais apelonas dos jogos. Sabe aquele tipo de arma que mata o inimigo, ou você, com um ou dois tiros? É exatamente sobre esse tipo de arma que a gente vai falar. Do nosso lado, elas são uma benção, mas é uma droga quando estamos do lado que leva aquele balaço mortal, não é mesmo?

AWP – Counter Strike

Eu odeio AWPs. Sério, essa arma maldita é o exemplo de arma difícil de aprender a usar (pelo menos pra minha falta de habilidade) mas que, depois que você aprende, te torna o Rambo dos jogos de tiro. Quem não quer uma arma que mata o adversário em um tiro na maioria dos casos e que ainda tem mira telescópica que cobre um campo de batalha inteiro? Ok, exige-se uma certa habilidade para usa-la, habilidade esta que eu não tenho, mas isso não me impede de odiar a arma sempre que eu ouço o barulho do tiro dela.

Worms – Concrete Donkey

Worms é o jogo das armas apelativas, mas se eu tivesse que escolher entre granadas santas, bananas explosivas e afins, eu ficaria com o Concrete Donkey, uma arma que consegue matar até as minhocas mais escondidas do cenário.

Mario Kart – Casco Azul

Uma das formas mais frustrantes de se perder uma corrida é por ser atingido por uma dessas conchas segundos antes de cruzar a linha de chegada. Seu aviso sonoro traz calafrios até mesmo aos mais experientes jogadores, já que é questão de tempo até que o sonho da vitória seja arrasado. Não é raro ver os corredores pisando no freio para assumir o segundo lugar e fugir da temida concha. Ok, há maneiras de escapar dele, mas ainda assim, isso requer habilidade e timing preciso.

Final Fantasy VII – Knights of the Round

Apesar do esforço necessário para conseguir essa materia, tudo vale a pena. Usando o ataque Ultimate End, treze cavaleiros aparecem, destruindo seu inimigo com ataques e magias, todas praticamente tirando o máximo de dano possível. Acredito que seja possível contar nos dedos a quantidade de inimigos que conseguem sobreviver a esse ataque ou a duas ou três repetições dele.

Destiny – Gjallarhorn

Destiny antigamente era dividido em basicamente dois jogos: antes da Gjallarhorn e depois da Gjallarhorn. A arma era a resposta para praticamente todo o tipo de inimigo, e isso acaba desbalanceando o jogo de uma forma tão grande que a única solução da Bungie foi descontinuar a arma no ano dois, basicamente matando-a e ainda por cima nerfar a arma para quem ainda não migou para essa expansão, meio que atirando uma pá de sal em cima dela só pra garantir que os jogadores comecem a aprender a viver sem ela.

O resultado foi um monte de reclamações, mas pensando bem, Destiny ficou bem melhor depois disso, então foi uma morte dolorosa, mas necessária.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade