Categorias: GamesReviews

SNK Gals’ Fighters – Review

A SNK é conhecida mundialmente pelos seus jogos de luta e por ser uma empresa especialista no assunto, a companhia possui vários crossovers internos, como The King of the Fighters. Gals’ Fighters é uma espécie de King of Fighters apenas com as garotas da companhia, lançado para o NeoGeo Pocket Color em 2000, e trazido ao Nintendo Switch neste ano. Será que este jogo consegue resistir ao teste do tempo?

Em SNK Gals’ Fighters, um torneio foi organizado pela misteriosa “Miss X” onde quem vencê-la em uma luta de 1 contra 1 ganha o direito ao talismã K, que dá direito a qualquer desejo.

Com uma premissa simples, a ideia é basicamente reunir a mulherada para trocar porrada, no esquema de jogos de luta característico da SNK para o NeoGeo Pocket, ou seja, sprites com o estilo de arte “super deformado”, um botão de soco de um de chute, suporte a combos, especiais e assim por diante.

Como é de se imaginar, por ser da SNK, o jogo realmente não decepciona no quesito pancadaria, afinal, se tem uma coisa que a companhia sabe fazer bem são jogos de luta, e o combate é extremamente fluído e divertido, ainda mais se levarmos em conta as limitações do portátil e o que estava disponível de jogos de luta para as plataformas concorrentes nos anos 2000.

Curiosamente, eu tive uma situação estranha enquanto testava o jogo para análise. O emulador na primeira experiência ficou dando uma série de problemas gráficos, como o jogo ficar dando Zoom in e Out durante as lutas (atrapalhando pra caramba) e alguns botões indicados pelo emulador serem outros na verdade.

Só que tudo isso sumiu sem o jogo receber uma atualização nem nada um dia depois. Sim, maluco pra caramba o negócio. Agora, o jogo funciona exatamente como deveria, ou seja, os botões nos lugares certo, a tela com opção de jogar usando toda a moldura do NeoGeo Pocket Color ou o jogo em fullscreen e a moldura apenas nos cantos e assim por diante.

Por falar em emulador, há uma opção bem interessante deste jogo que é a de você jogar com outra pessoa usando o Modo Portátil do Switch original na vertical, onde cada jogador usa um controle e consegue enxergar sua tela do jogo sem precisar dividi-la com o outro jogador, dividindo assim apenas o console.

Eu sei, ficou confusa a descrição, mas abaixo você confere uma imagem que mostra essa opção e como ela ficou muito bem pensada:

Graficamente, SNK Gals’ Fighters obedece ao estilo gráfico adotado pela SNK no NeoGeo Pocket Color, ou seja, personagens cabeçudos, cenários bonitos para as limitações do hardware e lutadores com apenas três cores: preto, branco e uma cor que define o personagem (no exemplo acima, Leona usa apenas Preto, Branco e Verde, e Athena usa Preto, Branco e Azul). A trilha sonora do jogo também é bem divertida, por mais que seja bastante simples.

No fim das contas, SNK Gals’ Fighters é um jogo divertido e que vale o baixo investimento cobrado pena SNK por ele, e mais uma prova de que o NeoGeo Pocket Color, por mais que tenha existido por pouco tempo, tem algumas pérolas bem interessantes.

Review elaborado com uma cópia do jogo fornecida pela assessoria brasileira da SNK.

Resumo para os preguiçosos

SNK Gals’ Fighters é um jogo divertido e que vale o baixo investimento cobrado pena SNK por ele, e mais uma prova de que o NeoGeo Pocket Color, por mais que tenha existido por pouco tempo, tem algumas pérolas bem interessantes.

Nota final

75
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

  • Divertido sistema de combate
  • Boa seleção de personagens
  • Belos gráficos para a época e limitação do hardware em que foi desenvolvido
  • Opção de 2 jogadores inovadora no modo portátil

Contras

  • Jogo bastante simples, ainda mais com apenas um botão de soco e um de chute
Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies