Kirby Fighters 2 – Review

A Nintendo vem acertando em cheio na grande maioria dos jogos first-party lançados para o Nintendo Switch, tanto no quesito qualidade quanto no quesito de publicidade.

Os jogos desenvolvidos pelos estúdios first-party da Nintendo sempre recebem uma grande quantidade de publicidade para fazer com que os jogadores se animem para os novos lançamentos. Estes jogos sempre recebem trailers de anúncio, de gameplay e aparecem nas famosas Nintendo Directs muitas semanas antes de serem lançados.

Entretanto, dizer que o lançamento de Kirby Fighters 2 foi um tanto quanto estranho não é exagero. Afinal, o jogo foi anunciado e lançado no mesmo dia, 23 de Setembro. Esta decisão foi muito fora do comum, considerando o histórico de publicidade da Nintendo, ainda mais pelo fato deste jogo fazer parte da franquia Kirby, uma das franquias mais antigas e adoradas da Big N.

Mas o que é Kirby Fighters 2? O jogo é um spin-off de luta 2D da franquia Kirby, e tem como personagens jogáveis várias das transformações de Kirby presentes em seus jogos anteriores, além de alguns personagens adicionais.

O jogo é relativamente simples, tanto em seu conceito quanto em suas mecânicas. Cada personagem possui um conjunto de ataques diferentes, mas que são realizados ao pressionar os mesmos botões, de forma similar à Super Smash Bros.

Kirby Fighters 2 pode ser jogado tanto em lutas solo (1v1) ou em lutas em dupla (2v2). Os combates em dupla, além de serem naturalmente mais caóticos, também contam com uma mecânica especial. Caso um jogador perca toda a sua vida, ele se torna um fantasma, que pode se mover pela arena e realizar ataques simples. Caso um destes ataques acerte um oponente, o jogador recebe um pouco de vida e volta para o combate.

Isto torna as lutas em dupla bem interessantes, já que os jogadores derrotados podem voltar à luta a qualquer instante para ajudar seus parceiros. Mas apesar do propósito desta mecânica ser estender o tempo das lutas e torná-las mais dinâmicas, ela não consegue resolver o maior problema presente em Kirby Fighters 2: O tempo das partidas.

No modo em dupla, as partidas de Kirby Fighters 2 mal duram dois minutos, mesmo com os jogadores podendo voltar ao combate após serem derrotados. Não há muito espaço para se utilizar combos interessantes, e a grande maioria das partidas se resume a um caos gigantesco até que um (ou uma dupla) caia e a batalha termine, tudo isto dentro de um minuto ou dois.

Para piorar, o tempo de partida pode ser reduzido ainda mais em estágios que possuem Hazards. Hazards são eventos presentes em certos mapas que geralmente causam dano aos jogadores caso acertem. Em um dos mapas de Kirby Fighters 2, um trem está constantemente passando pela arena, forçando os jogadores a desviarem dele constantemente para não sofrer uma quantidade imensa de dano.

Os Hazards de Kirby Fighters 2 são basicamente iguais aos de Super Smash Bros., e o mesmo pode ser dito para a mecânica de itens. Durante as partidas, vários itens surgirão pela arena para dar pequenas vantagens aos jogadores que a coletarem. Por se tratar de um jogo da franquia Kirby, todos os itens presentes no jogo são itens que aparecem com frequência em outros jogos da franquia.

Naturalmente, jogar em dupla, em um mapa que contém Hazards e com itens voando a todo momento é extremamente caótico, mas também existe a opção de desativar tudo isto – incluindo a mecânica de fantasma – para partidas mais focadas e sérias.

Mas mesmo as lutas solo, sem nenhum tipo de item ou Hazard para atrapalhar acabam extremamente rápido, e não há um sistema de rounds ou vidas como em outros jogos de luta.

Além disso, apesar de podermos ligar e desligar muitas mecânicas presentes em Kirby Fighters 2, estas são basicamente as únicas opções que o jogo possui. Não há como alterar os controles, remapear os botões ou sequer alterar o volume do jogo.

O menu “Options” de Kirby Fighters 2 só permite que o jogador ligue ou desligue a vibração, assista aos créditos do jogo e leia pequenos resumos de outros jogos da franquia Kirby.

Agora que cobrimos o básico sobre o gameplay de Kirby Fighters 2, podemos falar um pouco mais sobre o que o game tem a oferecer. Podemos batalhar online ou de forma local em até 4 jogadores, ou jogar o modo história.

Este modo história é muito simples, e se resume a Kirby e um parceiro (caso esteja jogando o modo história em dupla), subindo os andares de uma torre para deter Meta Knight e King DeDeDe, que se uniram novamente.

Ao todo, são 5 capítulos, cada um com mais andares para se subir e portanto, mais lutas para se vencer. Entretanto, o modo história é bem repetitivo e fácil de se completar (não há como alterar a dificuldade), principalmente nos capítulos finais, onde é necessário vencer mais de 20 lutas para chegar ao topo.

Completar o modo história libera dois personagens e duas arenas especiais, além de conceder uma grande quantidade de Fighter Points, o equivalente a pontos de experiência em Kirby Fighters 2.

Todos os modos de jogo concedem Fighter Points, e coletar pontos suficientes faz com que o Fighter Rank aumente de nível. Cada rank concede recompensas diferentes, incluindo novos personagens, chapéus, arenas, itens do modo história e músicas extras para as arenas.

Existe muito conteúdo para ser desbloqueado, e por sorte os personagens e as arenas são desbloqueados nos níveis iniciais do Fighter Rank. Ao todo, são mais de 20 personagens e 20 arenas diferentes, todos retirados diretamente do universo Kirby.

As arenas são recheadas de pequenas referências aos jogos antigos da franquia, além de conterem novas versões das trilhas sonoras clássicas de Kirby. A trilha sonora é composta primariamente deste tipo de música, o que automaticamente a torna ótima.

Além disso, os gráficos são muito agradáveis e as animações de todos os personagens são muito bem feitas. Para melhorar, o jogo roda inteiramente à 60 FPS, mesmo no modo para quatro jogadores.

Durante minhas horas com Kirby Fighters 2, eu não encontrei nenhum bug e o modo online funcionou bem, apesar de sempre existir um pequeno lag pela falta de servidores dedicados no Brasil.

No mais, Kirby Fighters 2 é um jogo simples porém divertido que se reúne algumas das partes mais icônicas da franquia Kirby em um único lugar, como uma espécie de carta de amor para os fãs da franquia. As lutas acabam rápido demais e o modo história é muito repetitivo, mas estes problemas são provenientes do período de desenvolvimento do jogo, que foi desenvolvido e lançado durante a pandemia de COVID-19, do que verdadeiras falhas de design.

Com suporte a até 4 jogadores, Kirby Fighters 2 é um jogo que agradará muito mais os fãs da franquia do que jogadores em busca de um novo jogo de luta no Nintendo Switch.

Review elaborado com uma cópia do jogo cedida pela Nintendo do Brasil

Resumo para os preguiçosos

Kirby Fighters 2 é um jogo de luta 2D divertido, com gráficos agradáveis e um modo online funcional. Desenvolvido e lançado durante a pandemia de COVID-19, o game possui alguns problemas, como um modo história repetitivo e um sistema de combate simples. O game conta com vários personagens, mapas, itens e transformações da franquia Kirby, e portanto agradará muito mais os amantes do mascote cor-de-rosa do que fãs de jogos de luta.

Nota final

65
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

  • Bons gráficos e animações
  • O modo história pode ser jogado em dupla
  • A trilha sonora é composta de vários remixes de músicas clássicas da franquia Kirby
  • Vários personagens e fases desbloqueáveis sem nenhum custo adicional

Contras

  • As batalhas acabam rápido demais
  • O mesmo efeito sonoro é utilizado sempre que alguém acerta um golpe, o que acaba criando uma cacofonia de sons iguais em lutas mais caóticas
  • O menu de opções é praticamente inexistente
  • O modo história é curto e bastante repetitivo
David Brito

Fã de Roguelikes e J-RPGs, David passa a maior parte do seu tempo livre testando novos jogos e lembrando a todos o quanto ele ama a franquia Persona.