Alan Wake’s American Nightmare – Review

Aproveitando as promoções de volta às aulas da Microsoft (da maneira preferida dos professores, jogando) eu comprei Alan Wake American Nightmare. Como faz um tempinho que não temos nenhum review, resolvi escrever um sobre esse jogo, que é novo para mim.

Antes de começar o, já aviso: eu não joguei o primeiro jogo da série, achei que seria uma boa dar uma olhada primeiro nesse jogo menor antes de investir mais dinheiro na história completa. Se foi uma boa ideia? Meu cartão de crédito não achou.

Alan Wake’s American Nightmare conta um capítulo da série “Night Springs”, que, ao que o jogo indica, se passa após o original. Para sobreviver à aventura, o protagonista tem o poder de alterar os fatos para que eles fiquem de acordo com o que foi escrito por ele, Alan, o escritor.

A jogabilidade funciona em terceira pessoa com uma mecânica um pouco diferente do normal. Nela, Alan deve enfrentar as criaturas das trevas tanto com sua lanterna quanto com sua arma. Mire no inimigo com a lanterna para remover a barreira de escuridão que os envolve e depois sente bala neles, mas cuidado, a lanterna pode ficar sem pilhas e aí, meu caro, é hora de sair correndo feito o diabo foge da cruz.

Esse esquema de luz e escuridão é essencial para a mecânica do jogo pois, além de deixar os inimigos vulneráveis, possibilita a Alan curar-se de ferimentos, abrigar-se em “safe zones” etc, além de ser papel fundamental na história, sendo Alan o “Cavaleiro da Luz” e Mr Scratch a “escuridão de Alan”, um personagem com a mesma aparência do protagonista, mas algo como o lado negro do coração do herói do jogo.

Além de matar inimigos e resolver objetivos, você deve procurar manuscritos produzidos por Alan, que contam um pouco mais sobre a história, personagens, etc. São cinquenta e três ao todo.

A campanha original do jogo é bastante curta, com apenas três grandes áreas para explorar. Eu acabei ela em três horas, mas pode render um pouco mais, caso você seja um preciosista que fica procurando todas as armas e extras. Além dela, o jogo também tem um modo arcade, onde você meter bala nos inimigos e sobreviver até que o amanhecer chegue.

Mesmo parecendo bastante curto, o jogo é bastante divertido e a quantidade de extras certamente adiciona pelo menos o tempo da campanha original nele. Se vocês ainda não jogaram Alan Wake original e querem dar uma olhada na série antes de partir pra principal, aproveitem, o jogo está custando a metade do preço (600 MSP) até segunda (10/09/12) devido à promoção de volta às aulas.

Alan Wake’s American Nightmare está disponível para Xbox 360 pela Xbox Live Arcade e para PC pela Steam.

Nota final

80
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

Contras

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade