Videogames dão câncer segundo Tabloide Britânico

Tá afim de pegar um câncer de leve? É só jogar videogame, ou pelo menos é o que o tabloide britânico Mirror diz. Em matéria postada no site do jornal, há a afirmação categórica de que deixar os filhos muito tempo na frente da televisão pode aumentar o risco delas terem câncer, mesmo se elas fizerem exercícios regularmente. A afirmação é feita com base num estudo do Royal College of Paediatrics and Child Health que em nenhum instante faz menção a videogames e câncer.

Em declaração ao site Computers and Videogame, o porta-voz da universidade disse que em nenhum momento jogar videogame é citado no estudo e sim o fato de que o sedentarismo na juventude pode levar a vários problemas de saúde na velhice, o que todo mundo já sabia. O porta-voz também acrescentou que não iria comentar a ligação com videogames e câncer.

Há um um aumento na preocupação com o sedentarismo, já que nós temos mais e mais mídias disponíveis todos os dias, seja na frente do celular, seja da televisão ou do computador, sendo jogos ou não, mas dizer que videogames = câncer é uma babaquice sem tamanho. Eu por exemplo jogo videogame todo dia e só tenho 108 kg. Brincadeiras à parte, vale a pena fazer um exercício sim, até para evitar aquela dor chata nas costas de ficar na frente do PC todo dia, mas linkar videogames e câncer só para assustar os pais (e vender mais) é um novo estágio no já conhecido “quero publicidade a qualquer custo” dos tabloides britânicos.

Quem estiver curioso para ler a matéria, basta acessar o link dela aqui.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Publicado por