Games

Rumor sugere que Scalebound pode ser revivido pela Nintendo

Scalebound provavelmente é uma das grandes decepções da atual geração de consoles. O ambicioso game desenvolvido por ano pela Platinum tenha a proposta de ser um RPG de ação com batalhas épicas, onde você lutaria com o seu dragão.

O jogo era uma das grandes apostas da Microsoft para exclusivos do Xbox One, mas infelizmente acabou sendo cancelado pela empresa em 2017. No entanto, no coração dos fãs ainda existe a esperança que a produção desse jogo seja retomada, até porque pelo que sabemos a Platinum desenvolveu boa parte do projeto.

Agora, Imran Khan, editor sênior da Game Informer, disse no podcast do Kinda Funny Games que a Nintendo está se preparando para trazer de volta um game que foi cancelado.

Segundo Khan, ele ainda pretende escrever uma matéria quando tiver mais fontes, mas teoricamente a Nintendo irá “reviver” um título morto, que praticamente já havia sido “enterrado”.

Dando ainda mais força para esse rumor, fontes consultadas pelo Nintendo Insider afirmam que o jogo ressuscitado realmente será Sacebound e que ele será lançado como exclusivo do Nintendo Switch. No entanto, o que ainda não está claro é se o desenvolvimento do game foi reiniciado do começo, ou se foi adaptado para o Switch.

Antes de qualquer coisa, ambas as informações ainda devem ser consideradas como rumor, até porque existem muitas outras franquias e jogos que podem ser ressuscitados. No fórum do Resetera, por exemplo, os fãs têm sugerido TimeSplitters 4, Eternal Darkness 2 e até um novo Silent Hills.

Mas obviamente a maioria ainda aposta em Scalebound, e mesmo ainda sendo um rumor, o game ser tradizo de volta para Nintendo faz bastante sentido por dois fatores. O primeiro é a boa relação da Microsoft com a Nintendo, o que na teoria facilitaria para a Big N adquirir os direitos do jogo. O segundo é que Scalebound foi originalmente pensado para Wii, assim, talvez não seja tão difícil adaptar o game para o Switch.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade