Razer revela PC modular Project Christine na CES

A Razer, empresa conhecida por acessórios e sistemas de alta performance, revelou na CES desse ano um conceito de PC modular muito interessante. O Project Christine, como é conhecido, é uma grande torre de portas PCI-Express que possibilita a você fazer a troca de componentes de maneira bem simples, sem precisar abrir a torre e ficar respirando aquela poeira dos infernos que acumula dentro dos computadores normais.

Apesar da torre parecer um tanto estranha a princípio, o conceito é realmente bem interessante. Quer um HD novo? Basta plugar em uma das portas vazias. Quer instalar a última placa de vídeo do mercado? Basta trocar a sua atual por ela. Como o gabinete é completamente selado, o resfriamento dele é feito por óleo mineral, que flui entre cada uma dessas portas, descartando assim o uso de ventoinhas.

Segundo a Razer, cada componente tem sua caixa acústica, o que significa que a companhia pode otimizar a quantidade de barulho que cada uma dessas baias faz, evitando assim que o seu PC monstro acabe virando uma turbina que não deixa ninguém dormir.

Vale a pena lembrar que o Project Christine ainda é um conceito, ou seja, não tem data de lançamento anunciada e talvez nunca tenha. É só uma visão de como a Razer vê os computadores para o futuro. Apesar disso, ela diz que é possível que esse produto (ou um sucessor dele) chegue às lojas no futuro, já que, apesar dos entusiastas gostarem de montar seu PC componente a componente, dar essa opção ao público mais leigo também seria interessante.

E o preço? Bom, a companhia disse que uma das ideias que eles têm para esse projeto seria algo como um plano de assinaturas, onde os planos superiores receberiam as peças novas conforme elas fossem saindo. O projeto da foto é tri-Sli, por exemplo. Eu imagino que nem todo mundo aí realmente precise de três placas de vídeo top ao mesmo tempo, certo?

O que vocês acharam desse projeto? Eu achei interessante pra caramba, mas imagino que isso, se chegasse ao Brasil, ia ser tipo aqueles produtos de loja que nem têm o preço na vitrine, de tão caros. O conceito de PC modular, porém, seria bem legal mesmo, ainda mais se virasse um padrão na indústria. Já pensou poder trocar sua placa de vídeo obsoleta sem suor?

Eu adoraria fazer isso com a minha placa de captura de vídeo, por exemplo. Aliás, estou enrolando pra abrir o meu PC e descobrir por que nos sete infernos ela parou de funcionar já faz algumas semanas. Imaginem o trabalho que me seria poupado se os PCs normais fossem como esse.

Fonte: Destructoid

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade