Novas informações sobre o promissor The Witcher 3

Recentemente a CD Projekt Red liberou novas informações e um novo trailer sobre o seu novo projeto: The Witcher 3. Tudo foi publicado na revista de games GameInformer US, e depois compartilhados através de sites como o NeoGAF. Se você é cardíaco e fan da franquia assim como eu, prepare-se que ai vem chumbo grosso.

Primeiro vamos falar sobre o mundo do novo jogo. Diferentemente dos outros títulos, ele será totalmente openworld, com um mapa 40 vezes maior do que em The Witcher 2, e cerca de 20% maior do que o mapa de Skyrim, sendo necessário quase 40 minutos a cavalo para cruza-lo totalmente. A história não será dividia em atos ou capítulos, e pelo jeito tudo vai ser no melhor estilo Elder’s Scrolls mesmo.

Esse novo mundo aberto somente será possível através da implementação de uma tecnologia de streaming, implementada na CDRED Engine 3. Resumindo, não haverá tela de loading, e vamos poder dar fast travel pra qualquer lugar no mapa.

Já sobre o enredo, se sabe que Geralt terá recuperado a sua memória e não terá mais tanto interesse em lutar por uma facção qualquer. Agora o foco será caçar monstros e procurar por livros para poder resolver seus verdadeiros objetivos. Pra isso, foram implementadas quase 100 horas de cinematics para contar a história de forma impecável.

Existirão três tipos de quests. Umas dirão respeito a caça e ao crafting de algum equipamento pra usar durante a jornada, outras deverão te levar a fazer alguma coisa para impedir uma invasão eminente, e as restantes serão responsáveis por contar a história de Geralt em busca do seu amor perdido e seus conflitos durante as caçadas. Como de praxe nos jogos da franquia, podemos esperar que nossas decisões afetem diretamente o sequenciamento do jogo, sendo obrigados a tomar decisões importantes como ajudar ou abandonar um amigo durante a batalha e coisas assim.

Os encontros durante a jornada também serão algo a parte. Poderemos estar caminhando despreocupados por ai e sermos atacados por uma facção a quem provacamos, ou um animal qualquer que nos tenha como ameaça. Tudo dependerá de vários fatores que englobarão até mesmo o clima e horário.

Também poderemos cavalgar e velejar por ai – com a possibilidade de melhorar tanto barcos como cavalos -, participar de batalhas montado, de mini-games espalhados pelo mapa e coletar ingredientes alquímicos de monstros e criaturas diversas, dessa vez tendo que usar as habilidades de Witcher de uma forma um pouco mais hardcore.

Também haverá mudançãs e implementações no modo que combatemos os monstros em The Witcher 3. Quanto mais monstros de uma determinada espécie se mata, mais sobre ele se sabe, ou seja, mais facilmente descobriremos os pontos críticos e consequentemente, mais danos causaremos. Alem disso, Geralt terá 96 animações de combate,enquanto o segundo título tem apenas 20, e isso trará maior dinâmica as lutas e embates.

Outra alteração é que agora não vamos mais poder sair correndo desvairadamente durante uma luta. Agora, pra se esquivar, teremos de aprender a usar a esquiva e a parar as estocadas do inimigos, o que, na minha opinião, deixa o jogo muito mais interessante.

Pra finalizar, ainda termos implementações nas skill’s trees, melhoras nos signs, e na fabricação de artefatos. Resumindo, o jogo promete ser uma BAITA título, assim como os anteriores foram a sua maneira. A única coisa que talvez fique faltando, é um sistema de multiplayer par aos mais viciados.

Espero de verdade e ansioso o lançamento desse game, e me comprometo a manter-vos informados de qualquer novidade que eu tenha acesso nos próximos dias. The Witcher 3 pode ser lançado ainda esse ano para PC, Xbox 360 e Ps3, mas eu acho difícil.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade