Microsoft e Publishers vão ganhar uma parte das vendas de jogos usados

Baixada um pouco da poeira do anúncio do Xbox One, mais detalhes começam a surgir. Um ponto que ficou bastante nebuloso após a apresentação era como funcionariam as vendas de usados, algo bastante grande nessa geração atual de consoles. Bom, ao que tudo indica, o departamento jurídico da Microsoft incluiu uma clausula especial na venda de jogos usados para aquelas empresas que queiram comercializar produtos do Xbox One.

Ao vender um jogo seu para uma dessas lojas, as informações atreladas à sua conta nele são apagadas da Xbox Live. Após a venda desse mesmo jogo, tanto a Microsoft quando a empresa que publicou esse jogo ganham uma porcentagem dessa venda de usado, e a loja fica com o resto. Captaram a sacanagem? Isso significa apenas uma coisa: mais custos na hora de vender um jogo usado, o que pode fazer que o preço deles suba tanto que não valha a pena comprar jogos de terceiros e sim adquirir um jogo novo.

Outra implicação dessa decisão é o fato de que algumas lojas pequenas simplesmente vão sumir do mapa, afinal de contas o negócio de usados nos EUA é comandado principalmente por pequenas lojas. Ou eles vão ter que começar a vender somente jogos novos ou vão fechar as portas.

Para completar tudo isso, é possível que algumas empresas simplesmente evitem vender jogos para plataformas que não adotem um sistema semelhante. Sim, estamos falando do PlayStation 4 e do Wii U. Sabem o que isso quer dizer? Que mais uma vez a escolha está nas mãos dos consumidores. Eles que decidem com as carteiras deles que produto vão escolher, essa soma de cagadas gigantes que a Microsoft está anunciando sem parar, o Wii U que ninguém dá bola, ou o PlayStation 4, que é o preferido em 89% dos lares que tem internet e que se prestaram a responder a pergunta da GameSpot.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Publicado por