Games

Justiça dos Estados Unidos proíbe um jovem de jogar games violentos

Recentemente um caso bem estranho envolvendo jogos violentos e ameaça com armas de fogo aconteceu em Chicago, nos EUA.

Segundo o jornal Daily Herald, um estudante de 16 anos que estuda no Lake Park High School, foi preso nesta terça-feira (27) acusado de fazer ameaças contra os alunos do colégio.

De acordo com os promotores do condado de DuPage, o jovem que não teve o seu nome identificado, ficou irritado, depois de continuas discussões nas redes sociais sobre um ameaça feina na sexta-feira que fechou os dois campus da escola.

Mesmo a ameaça não sendo real, o jovem publicou um vídeo no Snapchat de si mesmo jogando algum game descrito como “violento” e escreveu a mensagem: “Vocês precisam para de falar sobre tiroteios na escola ou eu mesmo vou fazer um.”

Na segunda-feira um dos funcionários da escola soube das ameaças feitas pelo estudante e avisou a polícia da cidade de Roselle. Então, no dia seguinte o jovem foi convocado ao tribunal de  DuPage, onde foi acusado de conduta imprópria.

O advogado do garoto tentou argumentar que o comentário foi feito em tom de piada, embora de mau gosto. Entretanto, os promotores afirmaram que esse tipo de comentário feito semanas depois do ataque na Florida, não era motivo para rir.

A busca feita na casa do garoto não encontrou armas, e seus pais disseram no tribunal que não guardavam armas em casa. Então o juiz Robert Anderson deu o seu veredito sobre o menino e ordenou que ele ficasse em prisão domestica por tempo indeterminado.

O juiz também disse aos seus pais que o proibissem de jogar jogos violentos e finalizou dizendo:

“Você pode jogar Mario Kart o quanto quiser.”

A prisão domestica do garoto será mantida até o dia 12 de março, quando uma nova audiência será realizada.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade