Gamescom: Testamos Mad Max

Primeiramente: o que foi aquele último filme do Mad Max? Caso você ainda não o tenha visto, por favor, faça isso o mais rápido possível. Segundamente: o que foi esse hands-on que eu acabei de fazer de Mad Max? Eu realmente não estava esperando me divertir tanto explodindo carros e atropelando pessoas.

Logo ao entrar na sala de apresentação, o diretor do jogo é direto e diz que pouco será dito sobre ele e que nós estamos lá para jogá-lo e ver o que achamos. Sento em frente à tela, pego o controle de PS4 e começo a costumizar meu carro. Imagina se fosse possível equipar os carros de NFS para mais dano em pessoas e veículos, assim, dá para ter uma ideia do processo de customização. O diretor explicou que o jogo se passa no mesmo universo do filme, porém com um elenco diferente e história original.

Depois disso somos largados no meio do deserto e o guia sentado ao meu lado me diz para eu seguir em frente e me ensina algumas das mecânicas do jogo, as quais são bastante intuitivas e respondem surpreendentemente bem para apenas um demo. No carro em que você está você possui um parceiro corcunda que te ajuda a atacar os inimigos com arpões, conserta o carro, etc.

Ando um pouco pelo maravilhoso deserto durante uma tempestade de areia impressionante, que infelizmente possui um delay de renderização, mas nada que realmente afete o jogo, daí acabo entrando em uma missão onde tenho que destruir quatro carros e, posteriormente, três caminhões que lançam misseis, depois de muito sangue e fogo e quase morrer, termino a missão e continuo em direção a uma espécie de forte. Lá eu aprendo que a água que Max carrega e usada para curá-lo, também texto algumas novas mecânicas e, finalmente, vou para o combate corpo-a-corpo. O combate flui muito bem, ele é similar ao modelo que temos nos jogos da franquia Batman, o que é algo definitivamente bom.

Por fim, avanço um pouco mais e chego até uma cutscene justamente quando meu tempo de jogo acaba. E é isso, saio da sala com um gostinho de quero mais e ansioso pelo dia 1 de Setembro, que também é o dia do lançamento do conturbado MGS: V.

Eu realmente espero que o jogo seja muito mais daquilo que pude experienciar e acho que você deveria começar a guardar um dinheiro extra porque Setembro promete.

Romulo Ferreira

Colaborador

Publicado por

Este website utiliza cookies