Ryan Adam Stone, ex-jogador profissional de hóquei e fã de GTA, que se envolveu em uma perigosa perseguição policial de quase 100km e feriu gravemente um policial, foi condenado recentemente a 160 anos de prisão.

O júri do Condado de Douglas, Colorado, condenou Stone por 18 acusações, incluindo tentativa de homicídio culposo, agressão em primeiro grau e abuso infantil (via Denverpost).

Durante a perseguição que ocorreu em março de 2014, Stone chegou a dirigir a 160km/h e por diversas vezes na contramão, colocando em risco a vida de dezenas de pessoas.

A perseguição começou na cidade de Longmont, onde Stone roubou um SUV com um garoto de apenas 4 anos no banco de trás. Ele ainda roubou mais outros dois carros até finalmente ser detido pela polícia.

Além de todo esse terror, a perseguição ainda deixou gravemente ferido o policial Bellamann Hee que foi atingido por Stone enquanto dirigia a quase 140km/h. Hee teve a sua perna quebrada em 20 lugares e se tivesse sido atingido de outra maneira poderia estar morto.

As acusações a Stone de agravaram após ele não demonstrar nenhum tipo de remoço ou arrependido pelos seus atos. Em diversas gravações de conversas com a sua namorada, Stone se vangloria dos seus feitos e cita como fonte de inspiração GTA, o famoso game de mundo aberto da Rockstar.

Embora os familiares de Stone aleguem que o seu vício em metanfetamina o fez perder boa parte da memoria da perseguição, em diversas momentos Stone zomba o policial Hee por ter ficado “no meio da estrada”.

Gostou do post? Curta nossa página no Facebook e receba todas as nossas últimas novidades!

Gostou? Compartilhe!


Você já ouviu o Critical Cast dessa semana?