Executivos da EA abrem mão de pagamentos extras depois do fraco desempenho da desenvolvedora em 2019

Andrew Wilson, CEO da Eletronic Arts e outros executivos de alta patente da empresa resolveram abrir mão de pagamentos extras após o fraco desempenho da desenvolvedora em 2019.

Acontece que altos executivos da EA tem direito, anualmente, a receberem pagamentos extras baseados no desempenho da empresa. Mas, após constatarem uma baixa performance em 2019, estes mesmo executivos resolveram abrir mão de seus benefícios, a fim de manter a filosofia baseada em “receber por desempenho”.

Além de Wilson, outros nomes conhecidos como o CFO Blake Jorgensen, o CTO Kenneth Moss e o chefe de marketing Chris Bruzzo também aderiram a causa. Os valores recusados serão redistribuídos aos funcionários da empresa.

De fato o ano de 2019 não foi muito bom para a EA, bem como para os fãs da empresa que esperavam jogos de melhor qualidade.

Acredita-se que o baixo desempenho de Anthem, desenvolvido pela Bioware e lançado no início do ano, tenha contribuído para o fraco ano fiscal.

João Víctor Sartor

João Víctor Sartor é colaborador e sex-symbol do Critical Hits. Admirador das boas histórias, almeja de verdade escrever um livro algum dia. Divide seu tempo entre à leitura, jogatina, trabalho, engenharia e quando sobra tempo, vive.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade