Games

Ex-jogador de League of Legends explica em entrevista à Betway diferenças entre a carreira de streamer e de pro player

O mercado dos games abriu a possibilidade para diferentes carreiras profissionais. Enquanto algumas pessoas ganharam espaço com o desenvolvimento de jogos, outras seguiram a carreira como jogadores. No caso de League of Legends, quem optou pelo segundo caminho ainda pôde escolher entre fazer sucesso como um pro player ou então como um streamer. Em entrevista à Betway, Gustavo “Baiano”, ex-jogador profissional de LoL e atualmente streamer, explicou a diferença entre essas duas opções.

A carreira profissional de Gustavo Gomes começou cedo, ainda em 2014 com a equipe Frequency Gaming. O jogador ganhou destaque pelos bons resultados online, e acabou ganhando uma oportunidade para seguir a carreira de pro player. Ele se manteve nesse caminho até 2019, passando por sete equipes e conseguindo uma segunda posição no CBLoL de 2016 com a Vivo Keyd. Entretanto, desde o ano passado, a carreira do Baiano mudou e ficou 100% focada no streaming.

Em entrevista ao blog de prognósticos de apostas Betway Insider, o jogador de 27 anos explicou como foi essa mudança repentina na carreira profissional. Ele conta que a decisão não foi simples, pois o gosto pela competição era grande, além da dificuldade de realizar streaming por ter uma personalidade tímida. Entretanto, após muito tempo com pouco descanso tentando conciliar a vida de pro player com a de streamar, ele optou por escolher apenas um caminho. A ideia principal era criar algo novo para a comunidade de LoL no Brasil, e assim ficou com o streaming.

Baiano acredita que foi a melhor opção possível, pois o futuro do eSports é também o futuro do streaming. A maior prova é o crescimento da Twitch TV, a principal plataforma usada pelos gamers para acompanhar torneios e também outros pro players. Na conversa exclusiva com o site de bets eSports da Betway, o ex-jogador acredita que a tendência para o futuro é que os fãs acompanhem cada vez mais as transmissões de jogadores e não apenas os canais oficiais de equipes ou de torneios. Ou seja, a carreira de streamer deve apenas aumentar no futuro.

Impacto nos jogadores

O caso do Baiano não é único, seja aqui no Brasil ou até mesmo no estrangeiro. Por exemplo, no ano passado, o jogador norte-americano de CS:GO Tarik Celik abandonou a carreira profissional para se dedicar apenas ao streaming. Com mais de 900 mil seguidores na Twitch TV, o antigo pro player afirmou em entrevista recente que a mudança foi muito favorável para a carreira, apesar da falta de torneios. Essa parece ser uma grande tendência, como afirmou Baiano na entrevista à Betway.

Aqui no Brasil, os principais jogadores LoL, CS:GO, Free Fire e outros games também apostaram no streaming. Alguns conseguiram destaque internacional justamente pelo sucesso que fez nas plataformas online. Um caso clássico foi o de Flávio Fernandes, também conhecido como Jukes. Com quase 2 milhões de seguidores na Twitch, ele fez o caminho contrário ao usar o sucesso na rede para se transformar em um pro player. Atualmente, o brasileiro de 23 anos joga na paiN Gaming, após passar por outras três equipes, inclusive a gigante Cloud9.

O streaming causou um grande impacto na comunidade gamer, e fez com que muitos pro players dessem maior atenção para as plataformas disponíveis. Enquanto as equipes sonham títulos e novos patrocínios, os jogadores usam as redes sociais e o streaming para ganharem ainda mais visualizações e atenção dos fãs.

Sucesso da Twitch no Brasil

Esse foco no streaming está fazendo com que a Twitch TV ganhe cada vez mais espaço na vida dos brasileiros. Segundo reportagem da revista IstoÉ, a plataforma da Amazon atingiu no início de 2021 um recorde com mais de 12 bilhões de horas de games consumidos. Isso significa um crescimento de 50% em comparação com 2020, e mostra que a tendência é de crescimento durante o ano.

O mundo está ficando cada vez mais focado nos games, e este é um setor com diferentes caminhos para se seguir. No caso do Baiano, por exemplo, a vida de pro player perdeu espaço para a carreira de streamer. O retorno financeiro e também a maior proximidade com os fãs são alguns dos pontos mais importantes. Afinal, enquanto algumas equipes possuem espaço para cinco ou seis jogadores, as plataformas de streaming estão disponíveis para qualquer um que se destaque no eSports, seja no LoL ou em qualquer outro jogo.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade