Ex-ditador Manuel Noriega processa o criador de Call of Duty

O ex-ditador do Panamá, Manuel Noriega, resolveu seguir o exemplo de Lindsay Lohan e decidiu processar uma companhia de jogos por uso inadequado de sua imagem, a vítima da vez foi a Activision, e o jogo é o Call of Duty: Black Ops 2.

Noriega foi ditador na década de 80, depois foi preso e desde 2011 está em condicional no Panamá. Em Black Ops 2, Noriega é o vilão principal e, por isso, resolveu processar a empresa por uso impróprio de sua imagem para promover o jogo.

Noriega está alegando danos por enriquecimento injusto e práticas econômicas, lucro perdido e violação da lei comum de direitos públicos, pela sua representação como sequestrador, assassino e inimigo do estado em COD: BO 2.

O que você acha disso? Ele tem razão em processar a Activision? Deixe seus comentários!

Romulo Ferreira

Colaborador

Publicado por