Games

Do pior ao melhor Soulsborne (Dark Souls, Demon’s Souls, Sekiro, Bloodborne e Elden Ring)

A From Software revolucionou os jogos de ação com Dark Souls e Demon’s Souls, mas se tivéssemos que fazer uma lista do pior ao melhor jogo da série, qual seria?

No post de hoje, nós decidimos fazer uma lista indo do pior ao melhor do gênero que preferimos chamar de Soulsborne, e que engloba Demon’s Souls, Dark Souls de 1 a 3, Sekiro, Bloodborne e mais recentemente Elden Ring.

Do pior ao melhor Soulsborne

Dark Souls 2

  • Ano de lançamento: 2013
  • Plataformas: PC, PS3, Xbox 360

Sejamos francos: Dark Souls 2 é o pior Soulsborne lançado pela From Software. O jogo é o único deles que não foi dirigido e apenas supervisionado por Hidetaka Miyazaki, e o resultado disso é que dá pra notar que o level design do jogo não é tão bom quanto os dos outros jogos da série e que muitas das situações em que o jogo é difícil é só por ter de 3 a 5 soldados e mais 2 arqueiros te atirando flechas em algum lugar escondido.

Além disso, os chefes do jogo também não são lá muito criativos, muitos sendo humanoides com 2 ou 3 combos que são evitáveis pulando pro lado que eles usam a arma e atacando nessas brechas. Ainda assim, o jogo trouxe algumas novidades interessantes, como o Power Stance e os New Game Plus com novos chefes, além de ter um dos melhores lores da série.

Dark Souls 2: Scholar of the First Sin

  • Ano de lançamento: 2014
  • Plataformas: PC, PS3, Xbox 360, PS4, Xbox One

A versão definitiva de Dark Souls 2 melhora muita coisa do jogo original, reposicionando itens, colocando inimigos em lugares diferentes, fazendo você ter que seguir outra rota para chegar até o fim do jogo e sendo a melhor versão possível que Dark Souls 2 poderia ser, ou quase isso.

Ainda há alguns problemas no jogo, como o level design que deixa a desejar, o fato de você ter que colocar pontos em adaptabilidade pra ter uma esquiva decente, o equilíbrio quase negativo do seu personagem, e assim por diante, mas é inegável que essa versão é bem melhor do que a primeira versão de Dark Souls 2.

Demon’s Souls

  • Ano de lançamento: 2009
  • Plataformas: PS3, PS5 (Remake)

Demon’s Souls é o jogo que começou tudo e que tem essencialmente todas todas as boas ideias que ainda hoje carregam o gênero Soulsborne. Ainda assim, esse é um jogo que realmente não é nada amistoso com novos jogadores, e mesmo eu já sendo experiente em Dark Souls, acabei levando um pau na versão de PS3 da primeira vez que tentei jogá-lo.

É interessante jogar Demon’s Souls hoje em dia, pois o jogo ainda tem muitas formas de pegar os veteranos desprevenidos, tem chefes memoráveis (ainda que alguns sejam bem fáceis e deem várias brechas pra quem já jogou os Souls mais exigentes) e certamente vai agradar a quem está procurando por mais jogos de qualidade desse gênero depois de ter jogado a série Souls, Bloodborne ou até mesmo Elden Ring.

A versão de PS5 do jogo é basicamente igual à versão de PS3 com novos gráficos, de modo que posicionamos ambas nessa colocação e agradecemos à Sony por ter lançado esse remake pra deixar o jogo mais acessível para os novos jogadores.

Dark Souls

  • Ano de lançamento: 2011
  • Plataformas: PC, PS3, Xbox 360

Dark Souls foi o jogo que colocou a From Software em outro patamar tanto nos olhos da mídia especializada quanto dos fãs. O jogo é simplesmente especial, já que foge da tendência de te carregar pela mão e explicar detalhadamente tudo o que você precisa fazer, resultado em muito reforço negativo até que você saiba mais ou menos pra que lado tem que ir e o que deve fazer.

Agora, 11 anos após o seu lançamento, há alguns pontos no jogo que parecem um pouco velhos em relação a novos jogos, principalmente no que diz respeito ao sistema de magias e na velocidade do combate, mas ainda assim, Dark Souls continua sendo um jogo especial, cheio de fases, personagens e de lutas memoráveis.

Fora isso, ainda é necessário citar que os problemas de performance em alguns pontos nas versões de PS3 e Xbox 360 do jogo também incomodavam na época, mas nada que tire o brilho de um jogo tão incrível quanto este.

Sekiro: Shadows Die Twice

  • Ano de lançamento: 2019
  • Plataformas: PC, PS4, Xbox One

Sekiro: Shadows Die Twice é o jogo mais diferente que a From Software lançou nos últimos 15 anos. No jogo, você é um samurai que deve salvar um jovem nobre da casa para a qual você serve, mas você acaba sendo batido no começo do jogo e perdendo um braço. Agora, você deve navegar pelas terras de Ashina até a sua vingança.

Sekiro faz diversas mudanças no combate do gênero Soulsborne, focando-se principalmente no esquema de aparar ataques dos adversários para vencê-los, além de contar com ótimas fases e chefes que vão fazer até mesmo o mais veterano do gênero suar para vencer. Um verdadeiro jogasso, mas que pode ser um tanto injusto em alguns momentos, principalmente no chefe final e no chefe mais difícil do jogo, um certo opcional que também fica na área final do game.

Dark Souls Remastered

  • Ano de lançamento: 2018
  • Plataformas: PC, PS4, Xbox One, Nintendo Switch

Dark Souls Remastered tem basicamente tudo de bom o que Dark Souls original tinha, com a grande diferença que o jogo agora roda a 60 quadros por segundo nos consoles de mesa e sem nenhum problema de performance. O jogo é simplesmente incrível, conta com a DLC de Artorias of the Abyss, que expande ainda mais a lore desse personagem, e ainda por cima está disponível no Nintendo Switch, sendo a primeira vez que é possível jogar Dark Souls no banheiro. Não tem como ser muito melhor do que isso.

Dark Souls 3

  • Ano de lançamento: 2016
  • Plataformas: PC, PS4, Xbox One

Dark Souls 3 era até o lançamento de Elden Ring o melhor jogo do gênero para você começar. O jogo pega leve com os novatos, tem uma ótima história e marca o retorno de Miyazaki como diretor do game. O resultado disso é o retorno do level design primoroso, chefes que não parecem sempre o mesmo, áreas que fazem referência direta ao primeiro jogo da série e duas DLCs simplesmente incríveis.

Em suma, Dark Souls 3 é literalmente um jogo nota 10.

Elden Ring

  • Ano de lançamento: 2022
  • Plataformas: PC, PS4, Xbox One, PS5, Xbox Series

Elden Ring é um jogo massivo e é impressionante que a From Software conseguiu entregar tanta qualidade no game. Dá pra ficar mais de cem horas jogando o jogo numa boa sem se cansar dele, a sensação de recompensa por explorar só aumenta conforme você avança no jogo.

Mesmo assim, o jogo mantém o foco, apresentando masmorras muito bem construídas, áreas opressoras que fazem os jogadores relembrarem coletivamente do que passaram por esses lugares e alguns dos combates mais épicos já feitos no videogame, com destaque especial para as lutas contra Radahn e Malenia.

Bloodborne

  • Ano de lançamento: 2015
  • Plataformas: PS4

Por fim, temos Bloodborne, que é o melhor jogo da From Software. O jogo pega a lógica de Dark Souls original e inverte, ou seja, ao invés de você ser o agredido, você tem que ser o agressor. Nunca um jogo da From premiou tanto assim a agressividade, com você atacando o inimigo para se curar e tendo que colocar pressão nele constantemente para ser o vencedor.

Soma-se a isso um mundo simplesmente incrível e um estilo de arte que combina as criações de Lovecraft com o período vitoriano da Inglaterra e temos um belíssimo, desafiante e riquíssimo jogo que talvez seja até mesmo o melhor exclusivo da geração do PS4 e do Xbox One. Quando será que vem um novo desses por aí, não é mesmo?

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade