Categorias: Games

Devil May Cry 5 vai contar com microtransações para melhorar personagens

Não tem jeito, cada vez mais e mais jogos aderem à modelos de negócios que se baseiam em microtransações. Devil May Cry 5, um dos jogos mais aguardados do primeiro semestre de 2019 é mais um game que vai contar com esse sistema.

De acordo com informações apuradas pelo GameStop durante o teste de uma nova demo do jogo durante a Tokyo Game Show 2019, o sistema de microtransações servirá para acelerar a evolução e upgrade dos personagens de Devil May Cry 5.

No decorrer do jogo encontraremos uma série de Divinity Statues que servirão como uma espécie de lojas virtuais onde o jogador trocará os orbs por melhorias. Mas além da aquisição de melhorias e habilidades com os orbs, será possível utilizar dinheiro real, garantindo assim uma maior velocidade na evolução dos personagens.

A Capcom, através de Hidetaki Itsuno, diretor do jogo, tentou justificar a introdução das microtransações. O diretor comentou que adquirir as habilidades com dinheiro real é uma opção para quem quer poupar tempo.

Ele ainda comenta que o sistema de microtransações de Devil May Cry 5 dará aos jogadores a possibilidade de analisar e escolher de forma bastante consistente onde ele pretende investir seu dinheiro real, já que há habilidades que custarão muitos orbs e que podem ser bastante importantes em determinados momentos.

Essa prática, antes comum apenas em jogos multiplayer online, em especial nos Battle Royales, começa a ganhar um pouco mais de adeptos no single player. Vale lembrar que recentemente Sombras da Guerra teve microtransações que acabaram deixando o jogo completamente desbalanceado, o que gerou muita reclamação por parte dos jogadores, obrigando a Monolith e a WB Games a retirar o sistema do jogo. Apesar da retirada, Sombras da Guerra ficou marcado negativamente por estes problemas.

Alguns jogos da franquia Assassin’s Creed também já experimentaram incluir microtransações em seus modos single player. Com pacotes “poupadores de tempo”, jogos como Assassin’s Creed: Unity davam ao jogador a possibilidade de comprar créditos Helix e com esses créditos era possível comprar mapas que traziam todas as localizações de baús, missões e coletáveis em Paris.

Resta saber como o sistema funcionará em Devil May Cry 5, e se a Capcom está concentrando os devidos esforços no balanceamento da mecânica de microtransações frente ao gameplay ou se apenas quer ganhar mais alguns trocados às custas da vontade dos fãs de farmar habilidades.

Devil May Cry 5 chega em 8 de março de 2019 para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Este website utiliza cookies