Games

Bloodborne – Conheça a primeira abertura do jogo, que era muito diferente e mudava completamente o rumo do jogo

A abertura final de Bloodborne passa a ter muito mais sentido depois que você vê como ela era quando começou a ser produzida. Na verdade, é exatamente sobre isso que nós vamos falar no post de hoje sobre Bloodborne, então vem com a gente!

Nos primeiros minutos de Bloodborne nós podemos ver uma breve cutscene e nela aparece um personagem que não aparecerá nunca mais no jogo. Esse NPC explica como a ministração de sangue pode resolver todos os nossos problemas e faz algumas perguntas para fazer um contrato. Depois de criar o nosso personagem, a cutscene tem um fim, mas nós nunca soubemos quem era aquele personagem.

Bloodborne – Quem era o homem da abertura

Acontece que um modder conhecido pela comunidade de Bloodborne chamado Lance McDonnald, não só achou uma versão antiga dessa abertura como também conseguiu fazer com que o NPC aparecesse no jogo! Ao que tudo aponta, o nome do NPC é Blood Minister (Ministro do Sangue), e ele era bem importante quando o jogo começou a ser desenvolvido.

O diálogo que é possível ter com o Ministro do Sangue é focado no fato de o nosso personagem ser um forasteiro. Supostamente, o protagonista veio para Yharnam de uma terra contaminada, e a única esperança de cura que o povo doente tem é a ministração de sangue. Bem diferente do que a cutscene oficial do jogo mostra, não é mesmo?

Confira o diálogo que é possível ter com o Ministro do Sangue:

Versões alternativas

É interessante saber também que quando o jogo estava em desenvolvimento, havia uma versão diferente desse mesmo diálogo, na qual a terra natal do protagonista não era mencionada. E o que é ainda mais intrigante é saber que originalmente, o jogo deixava que os jogadores falassem com o Ministro do Sangue de novo depois de terminar o processo.

Esse diálogo do vídeo acima é o mais revelador de todas as versões, porque no final dela, a última fala do Ministro do Sangue é “Até que a lama doce e úmida leve a todos nós… ao despertar de Ebrietas.”

Esse diálogo pode significar que Ebrietas tinha um papel mais importante ou pelo menos diferente na história do jogo. Se você decidir matar o Ministro do Sangue, ele falará uma última frase sobre a natureza de sonhos/pesadelos do jogo, um aspecto que apenas alguns poucos personagens do jogo sabem sobre.

E aí, você acha que o Ministro do Sangue deveria ter ficado na versão final de Bloodborne? Comente aqui embaixo!

Lançado em março de 2015, Bloodborne é um jogo RPG de ação e aventura no estilo Souls e está disponível exclusivamente para PlayStation 4. Você pode conferir o nosso review de Bloodborne clicando nesse link aqui.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade