Alienígenas de Elite Dangerous dizimaram os jogadores que tentaram enfrentá-los

Dois anos após o lançamento de Elite: Dangerous, um jogador fez o primeiro contato com uma forma de vida alienígena. Após tanto tempo sem ver as criaturas – que, pela lore do jogo, haviam recuado depois do uso de uma arma biológica – os fãs de Elite ficaram em polvorosa.

Uma verdadeira caçada se iniciou, sendo que poucos foram bem-sucedidos nela. Os que foram, descobriram-se incapazes de interagir com as grandes naves que encontravam. Estas tinham um modus operandi bem específico: primeiro, desativavam as naves dos jogadores, em seguida as escaneavam e, então, partiam para longe.

Na atualização 2.4, cujo nome eu gostei tanto que usei para título, a história mudou. Os Thargoids retornaram em peso, e não são mais dóceis como eram nos primeiros encontros. As grandes naves alienígenas agora atacam à primeira vista qualquer nave que cruze seu caminho, e são letais.

Mesmo o custo-benefício de enfrentar uma dessas coisas não é atraente, já que, como comprovado por “jcollasius” no Reddit, as naves – que, na verdade, são organismos vivos – são corrosivas. Destruir uma parte delas e tentar carregar consigo só vai destruir sua nave por dentro.

Thargoids são uma raça insectoide que têm causado problemas desde o primeiro Elite. Especula-se que sejam seres extradimensionais ou, ao menos, fora do espaço conhecido. São a segunda raça de criaturas racionais da Via Láctea – a primeira sendo a raça humana.

Com isso em mente, o fato de que a maioria dos encontros aconteceu no setor das Plêiades indica que eles podem estar procurando alguma coisa… E provavelmente não é um acordo de paz.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade