Activision não vê motivos para os jogadores se preocuparem com micro-transações em Guitar Hero Live

A FreeStyle Games já declarou que não voltará atrás da sua decisão de integrar um sistema de micro-transações em Guitar Hero Live. Apesar de todas as críticas que vem recebendo e de toda “preocupação” por parte dos fãs que isso vem gerando, até agora ela demonstrou-se bastante serena quando indagada sobre a situação.

Segundo eles, as micro-transações tem como objetivo prover variedade ao game e dar escolha aos jogadores sobre como querem jogar ou sobre as músicas que querem tocar. O game virá acompanhado de 42 músicas gratuitas e terá mais de 200 novas canções que poderão ser acessadas via GHTV.

O problema é que os jogadores tem uma visão totalmente diferente sobre o assunto, já que para ter acesso ao conteúdo extra será necessário desembolsar algum valor ou ficar tocando músicas aleatórias, o que de certa forma, não acaba sendo uma escolha no final das contas. Alem disso, a FreeStyle Games também abandonou o modelo tradicional de DLC’s no qual o game era baseado até as últimas versões e ao que tudo indica não haverão maneiras de conseguir novas músicas gratuitamente. Do meu ponto de vista o jogador tem duas escolhas: pagar, ou não pagar. Que deselegante.

Levando em consideração que o novo Guitar Hero não é compatível com as antigas guitarras já que até a sua jogabilidade foi alterada, não da pra dizer que ele será uma aquisição barata. Resta torcer que essa prática não se torne padrão de agora em diante.

João Víctor Sartor

João Víctor Balestrin Sartor é colaborador e sex-symbol do Critical Hits. Admirador das boas histórias, almeja de verdade escrever um livro algum dia. Divide seu tempo entre à leitura, jogatina, trabalho, engenharia e quando sobra tempo, vive.

Publicado por