Categorias: Cinema e TV

Esta é a prova de que a narrativa da Rainha Louca de Daenerys Targaryen não foi forçada em Game of Thrones

Game of Thrones está caminhando rapidamente em direção ao final da série, e um dos desenvolvimentos mais importantes do final do enredo certamente é o fato de que Daenerys Targaryen está caminhando a passos largos para tornar-se uma ditadora cruel aos moldes do pai dela, Aerys Targaryen, tido como o Rei Louco.

Alguns fãs estão bastante descontentes com esse caminho da personagem, e há gente que argumente que este é um arco forçado para a personagem.

No post de hoje, mostraremos como esse caminho para a loucura foi sendo desenvolvido durante a série, e que agora ele está mais em evidência.

Atenção: falaremos sobre spoilers de Game of Thrones abaixo. Você foi avisado!

Desde o começo da série, Daenerys deu alguns sinais de que ela não era exatamente uma pessoa 100% equilibrada das ideias.

Inicialmente, a personagem não tinha nenhuma confiança em si, principalmente por causa dos abusos do irmão mais velho, Viserys, um jovem com claros problemas mentais e um complexo de grandeza que o levou à morte.

Na cena da morte do jovem, podemos notar que Daenerys simplesmente olha para ele sem emoção. É verdade que ela não deveria sentir nenhum afeto pelo irmão (ainda que todo mundo saiba que essas relações são complicadas pra caramba e raramente são tão preto no branco assim), mas ela não chegou nem a se horrorizar com uma pessoa sendo queimada viva daquela forma grotesca na frente dela, o que seria o primeiro sinal vermelho da personagem.

Depois disso, Daenerys executou diversos outros personagens usando o fogo, algo bastante simbólico dentro do clã dela, afinal os dragões cospem fogo, mas sempre em mortes onde ela simplesmente não dá a mínima menção de sentimento por quem morreu. Vale lembrar aqui que o pai dela adorava colocar fogo em seus desafetos, e foi exatamente por isso que a guerra de Robert começou, quando ele colocou fogo no pai e no irmão de Ned Stark.

Essa loucura dos Targaryen se dá ao fato de que eles casam entre si para manter a linhagem de sangue pura. Como você deve saber, casamento entre irmãos é algo extremamente perigoso por uma série de motivos, mas o principal é que aumenta a chance de doenças raras (devido a genes recessivos) surgirem.

Em vários momentos da série essa loucura é lembrada, e em vários momentos é comentado que Daenerys é uma versão “soft” dessa loucura, ou seja, ela é extremamente cruel “quando necessário”, mas tem um coração justo e quer o bem do povo.

Bom, quando necessário é realmente necessário ser cruel assim? Para começar, há formas melhores de se executar alguém do que com fogo. O próprio Ned Stark, tido como o personagem mais honrado da série, executava pessoas apenas quando extremamente necessário, e ele sempre brandindo a espada, da mesma forma que ele ensinou Jon a fazer.

Além disso, os episódios recentes têm sido extremamente pesados para Daenerys, já que ela perdeu dois dragões, sua mais próxima amiga, o cavaleiro que daria a própria vida por ela e assim por diante.

Até Daenerys chegar em Westeros, ela não chegou a ter grandes dificuldades em sua jornada, principalmente pelo fato de que ela tinha três dragões e a combinação de dois dos exércitos mais poderosos do mundo, mas conforme ela foi perdendo entes queridos, isso certamente vai cobrando o preço na sanidade de qualquer pessoa.

E mesmo antes de chegar em Westeros, Daenerys foi extremamente cruel com seus adversários, como quando ela crucifica os nobres em Meereen, algo que muita gente pode ter esquecido, já que isso aconteceu na quarta temporada, ou seja, há cinco anos.

Você fica mais cuidado, você fica mais paranoico, você fica mais instável. É normal em qualquer um isso, a perda cobra um preço nas pessoas, agora imagine o preço que ela cobra numa pessoa que sempre ouviu que era a predestinada a grandes feitos, que iria libertar o mundo e tudo mais? É claro que isso acaba mexendo com a cabeça da pessoa.

Ainda lembrando de Aerys Targaryen, o Rei Louco, nas Crônicas de Gelo e Fogo, você descobre que ele era um rei mediano antes de ser sequestrado pelo lorde Denys Darklyn. Aquele evento traumático transformou o rei numa pessoa extremamente paranoica, e ali ele começou a executar todas as suas desavenças e desconfianças.

Enfim, vale ressaltar que Daenerys ainda não entrou de cabeça na loucura, e que talvez aconteça mais algum evento traumático que a leve a isso no próximo episódio da série.

Seja como for, as pistas sempre estiveram aí, e a situação não foi nem um pouco forçada.

Este website utiliza cookies