Entenda o que é o imprinting na Saga Crepúsculo

Sendo um dos conceitos mais interessantes apresentados na Saga Crepúsculo, o imprinting é um fenômeno reservado apenas para os lobisomens, podendo ser descrito como uma espécie de amor incondicional ao encontrar a sua “alma gêmea”.

O mais famoso imprinting da série ocorreu quando Jacob Black viu Renesmee, a filha de Edward e Bella, pela primeira vez. Como é descrito por ele no livro e no filme, ao trocar olhares com ela, Jacob sentiu uma forte conexão com a garota, assumindo o dever de protegê-la eternamente.

Embora seja um fenômeno relativamente raro, o imprinting pode ocorrer por qualquer pessoa, não necessitando que o lobisomem a conheça previamente. Além disso, o imprinting não pode ser negado, já que a ligação experimentada pelo lobisomem é mais forte que tudo, ou forçado, como Jacob tentou fazer por Bella.

Vale esclarecer ainda que dependendo da idade da pessoa pela qual o imprinting ocorreu, esse fenômeno pode ser dividido em algumas etapas. Na primeira delas, quando a sua protegida ainda é muito jovem, o lobisomem agirá como uma espécie de irmão mais velho e posteriormente como o seu melhor amigo .

Na última etapa, esse sentimento pode evoluir para algo mais romântico, com o lobisomem se apaixonando pela sua protegida. No entanto, esse amor pode ou não ser correspondido, e mesmo que ela escolha ficar com outra pessoa, o lobisomem respeitará a sua decisão, já que a felicidade dela é a coisa mais importante para ele.

Além de Jacob, a saga mostrou o imprinting ocorrendo em outros lobisomens, como o de Sam Uley por Emily Young, o de Jared Cameron por Kim, o de Quil Ateara por Claire Young e o de Paul Lahote por Rachel Black.

Confira também

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade