A cena final do episódio 4 de Game of Thrones apresentou de longe o maior furo de enredo da temporada até o momento

Game of Thrones entrou em seus momentos decisivos com apenas dois capítulos para que a trama se conclua.

Desde a temporada passada e o consequente afastamento de George R. R. Martin para que ele conclua o livro “Os Ventos do Inverno” (que todos sabemos que nunca vai acontecer, infelizmente), a qualidade do script da série sofreu e muitos personagens acabaram apresentando inconsistências em suas personalidades em relação que havia sido apresentado até aqui.

Um personagem que demonstrou isso foi Cersei Lannister, e no post de hoje nós mostramos como ela foi totalmente incoerente com ela mesma nesta temporada.

Atenção: falaremos sobre spoilers de Game of Thrones, você foi avisado!

Desde que a última temporada de Game of Thrones começou, vimos Cersei Lannister se aproximando do final do arco de Rainha Louca dela.

O objetivo de Cersei é claro: vingar-se de quem ousou cruzar seu caminho e lhe fazer mal, e os dois irmãos mais novos dela também tornaram-se alvo dessa ira.

Para dar cabo do serviço sujo dela e matar Tyrion e Jaime, ela prometeu a Bronn que ele se tornaria lorde de Correrio, castelo que anteriormente pertencia aos Tully, parentes da Catelyn Stark.

Pois bem, no episódio desta semana, vimos que Bronn resolveu negociar com Tyrion e Jaime a sobrevivência dos dois, e eles ofereceram Jardim de Cima em troca da vida deles.

Após algumas cenas, temos então o momento em que ela tenta barganhar a rendição de Daenerys, onde ela diz que Missandei sobrevive se Daenerys baixar as armas e se entregar.

Neste momento, Tyrion aproxima-se das muralhas para discutir com ela e tentar convencê-la a ela se render, afinal, a vida do filho dela deveria ser mais importante do que tudo.

Por que ela ordenou que os arqueiros não atirassem naquele momento? Obviamente toda aquela cena foi criada por Cersei apenas para causar mais dano a Daenerys. Todo o objetivo dela era matar Missandei na frente dela. Tyrion apenas deu a oportunidade de ser mais uma vítima da qual Daenerys não poderia fazer nada a respeito.

Cersei provavelmente sabe que não vai vencer a guerra, mas ela não vai também deixar essa guerra barata. Se ela realmente fosse consistente com ela mesma, ela teria mandado os arqueiros abrirem fogo e o anão não estaria mais entre nós.

Mas não, ela preferiu ter piedade dele, por mais que ele seja um dos homens mais inteligentes de Westeros, conheça todas as fraquezas estruturais de Porto Real e provavelmente tenha uma ideia ou duas de como Daenerys vença a guerra, sendo que esta é a mesma personagem que não hesitou em colocar fogo em metade de Porto Real para matar a ordem de Cavaleiros do Sete, Margaery Tyrell, Loras Tyrell, e o próprio Lancel Lannister, primo dela.

Além disso, só para completar a loucura, Cersei estava em maior número. Como o próprio Tyrion havia dito anteriormente, era melhor que eles esperassem Jon Snow e o resto das tropas chegassem para começar o sítio em Porto Real.

Se Cersei realmente tivesse alguma intenção de vencer, ela aproveitaria a chance de atacar as tropas de Daenerys naquele momento com os 20 mil homens da Companhia Dourada dela e provavelmente matando sua rival e dizimando os Imaculados.

Dessa forma, certamente as tropas dos Targaryen sofreriam um gigantesco golpe perdendo a liderança, e a Guerra estaria praticamente vencida.

Game of Thrones retorna para mais um capítulo neste domingo, dia 12 de maio às 22 horas na HBO.

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.