Os personagens mais azarados do mundo dos games

Fala, galera, tudo bom com vocês? O azar é droga, convenhamos. Não adianta o quanto as pessoas possam tentar minimizar, mas o fato de você pisar no coco, por exemplo, só significa uma coisa: que o coco vai ficar preso entre as dobrinhas do seu tênis e você não vai conseguir tirá-lo dali, muito menos ganhar dinheiro, como diz a lenda. Bom, o artigo de hoje é sobre isso, os personagens mais azarados do mundo dos games, aqueles que não conseguem um segundo de paz ou que se metem em situações nada legais por causa disso.

Atenção: o post contém Spoilers.

Chrono

Chrono abre nossa lista por ser um simples rapaz que treina luta de espada e que tem apenas um objetivo: visitar a feira do milênio. Para o azar dele, as coisas não acontecem lá muito bem assim, afinal, ele acaba esbarrando na herdeira do trono (que resolveu fugir de casa por ser uma rebelde sem causa), ter que viajar no tempo para resgatá-la, ser preso por causa da rebeldia dela e, depois de enfrentar muitos inimigos e chefes nas mais diversas eras da humanidade, ainda ser morto por Lavos, só para ser ressuscitado antes de derrotar o chefe de uma vez por todas.

Está bom para vocês ou querem mais ainda? Bom, pelo que parece, Chrono morre cinco anos depois do fim de Chrono Trigger, já que o reino de Guardia é invadido por um país do exterior, o que prepara o enredo do jogo para Chrono Cross e para uma sequência de Chrono Trigger que nunca foi lançada, infelizmente.

Mario

Acho que essa frase resume bem o azar do Mario, não é? Ele basicamente passa a vida inteira perseguindo uma princesa que insiste em ser sequestrada e ter o reino onde ele mora infestado de tartarugas, goombas e afins do mal, além de no fim não conseguir tirar nenhuma casquinha. Pelo menos ele consegue descontar a raiva em todo mundo quando a Nintendo lança algum Super Smash Bros da vida.

Knoll

Knoll é um personagem que você provavelmente não conhece. Ele é um mago do jogo Fire Emblem: The Sacred Stones, integrante dos magos reais de Grado, ele acaba opondo-se ao plano de Lyon, principal antagonista do jogo e príncipe de Grado, e é condenado à execução. Para a sorte de Knoll, ele é salvo por Ephraim e seu grupo, e junta-se a eles para combater os planos de Lyon.

Ok, mas por que ele está aqui então? Bom, o personagem provavelmente é o único na história dos games a ter o Status “Luck” com o valor 0. Isso mesmo, zero, zerinho, ele não tem sorte nenhuma e é capaz de se matar escovando os dentes, se existir uma escova de dentes no mundo medieval de Fire Emblem, claro.

Não que isso seja ruim para o personagem, pois isso só acaba evitando que ele dê Critical Hits (marca registrada) nos inimigos, mas caso você o equipe com o item Hoplon Guard, ele acaba tornando-se imune aos ataques também, o que é muito bom para um mago com pouco HP.

Os irmãos Carmine

Os Carmine não uma família que juntou-se aos Gears não por sensação de dever ou patriotismo e sim por gostarem de explodir coisas e disparar armas. Talvez eles devessem ter ficado em casa vendo Sessão da Tarde mesmo, porque essa família não é lá das mais sortudas.

O primeiro azarado da família foi Anthony Carmine, em Gears of War. O coitado não conseguia recarregar a arma nunca e ela vivia emperrando. Aliás, essas foram as últimas palavras dele, já que logo em seguida o soldado tomou um belo dum tiro na cabeça e morreu, significando que ele não tinha aprendido duas habilidades básicas de Gears of War: abaixe a cabeça e aperte o botão de recarregar no momento certo para não morrer.

Já o segundo Carmine teve um desempenho um pouco melhor. Benjamin foi treinado por Marcus Fenix durante Gears of War 2 e tem um bom desempenho durante a campanha, até uma Riftworm cruzar o caminho dele. No fim, Carmine acaba se sacrificando pelo resto do grupo e possibilitando a morte da minhoca gigante que estava fazendo as cidades restantes afundarem.

O terceiro Carmine felizmente não teve o mesmo final dos outros irmãos. Clayton Carmine só sobreviveu graças aos fãs de Gears of War, que votaram pela sobrevivência do primogênito da família após uma queda de helicóptero em Gears of War 3.

Maggey Byrde

Magey Byrde provavelmente é a personagem mais azarada de todos os tempos. A coitada é uma das integrantes do elenco de Ace Attoruney e é processada por homicídios em dois casos do jogo, além de ter sido suspeita de um terceiro homicídio em outro caso.

Para a sorte dela, Phoenix Wright acaba evitando a sua condenação em todos os casos, mas o azar da personagem é gigantesco não apenas pelos processos, mas pelo próprio dia-a-dia da personagem. Quer um exemplo? Ela começa a namorar um colega da força policial e três meses depois ele morre e ela é presa como suspeita.

Logo após o primeiro caso, ela caba deixando a força policial para trabalhar de garçonete. No primeiro dia no trabalho, ela serve café para dois clientes, um deles morre, ela desmaia e ela é presa novamente como principal suspeita do homicídio.

Não bastasse tudo isso, os diálogos dela apontam como  a personagem é azarada. É praticamente um milagre ela ainda estar viva. Aliás, o nome da personagem em japonês vem da frase make tsudzuki, que significa “continua a perder”, uma clara referência ao azar da personagem.

Que outros azarados vocês lembram para integrar essa lista? Deixem seus comentários!

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade